BÊNÇÃOS DO TAO – HOMENAGEM

BÊNÇÃOS DO TAO – HOMENAGEM

HOMENAGEM A GUILHERME E ANDRESSA

Na noite da véspera do casamento de Guilherme e Andressa, um sábado 07/11/2015 – eu recostei na cama para meditar antes de deitar-me, mas acabei mudando de ideia e indo orar. Pensando nos mestres espirituais, entoando mantras no coração (chacra cardíaco), eu me lembrei do casal de amigos Guilherme e Vanessa cuja festa iria na manhã seguinte, e a eles dediquei minhas bênçãos em oração. Logo em seguida, me deu vontade de escrever algo dedicado a eles. Não sabia o que iria sair, simplesmente possuía apenas a intensão, abri a mente para fluir a intuição, e como sei que eles gostam e praticam o Tao, é bem por aí a ideia central do texto, isto é a única coisa que possuo para escrever.

 

Bênçãos do Tao

Por Dalton Campos Roque – www.consciencial.org

 

Que as graças das hostes celestes louvem o casal Guilherme e Andressa!

Que o Tao os abençoe no caminho da Consciência Cósmica,

Que os momentos de amor se tornem perenes nas graças do Universo,

Que a humanidade de cada um conceda a paciência a humanidade do outro,

Que as “almas” se tornem “gêmeas” não pelo romantismo piegas, mas pelo trabalho suado de conceder o amor no dia a dia.

Que o amor seja humilde no tilintar das horas e dos anos,

Que o envelhecer seja de leveza e graça nas rugas e nas lágrimas.

E que o prazer do outro, pelo amor, seja maior que o prazer de si,

E o abnegar em sentir além dos corpos, mas do ser…

E sendo um, serão para sempre, dois em um…

E sempre sendo, serão um em dois.

E na efemeridade da vida frente ao Eterno,

Aprendam não apenas a conhecerem ao outro, mas a si mesmos.

E nos momentos de dor, meditem e se entreguem ao Tao,

Que é pleno do “vazio”, mas o único que preenche as “almas”.

E que suas mentes recordem da efemeridade dos corpos,

Mas principalmente da eternidade do ser,

Que dentro e fora do corpo baila nos oceanos infinitos do Tao.

E que o Absoluto, pleno de Eterno, permeado do Imperecível navegue nas Galáxias Conscienciais Imanentes…

Jogando pétalas de rosas e bênçãos de luz ao sentimento inefável que nos une: a amizade!

Dalton e Andréa desejam que possamos continuar a caminhar juntos de mãos dadas investindo sempre nos melhores sentimentos sutis que perduram até mesmo ao fenecimento dos corpos.

Viva a vida e a amizade!

Vida e bênçãos ao casal Guilherme e Andressa!!

***

Dalton e Andréa,

Não tenho palavras para agradecer todo o carinho que vocês nos dão.

Vocês são nossos verdadeiros amigos e estarão para sempre em nossos corações.

Fiquei muito emocionado ao ler o texto. É o tipo de presente que não se exaure com o tempo, mas que alimenta ainda mais nossos corações a cada leitura.

Agradeço muito pela presença de vocês. Tenham certeza que o momento não seria o mesmo sem vocês.

Obrigado por tudo!

Guilherme e Andressa

 

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)