MITOS DO ESTADO VIBRACIONAL

MITOS DO ESTADO VIBRACIONAL

A medida que vou estudando as novas terapias que vêm surgindo, e claro, principalmente experimentando em mim mesmo – e Andréa também – vou tirando minhas próprias conclusões a respeito das coisas, dos sistemas de autocura e autoterapia que estamos vivenciando, aperfeiçoando e integrando em novas abordagens e interpretações.

Ou seja, não digo as coisa porque li ou ouvi, sou sensitivo, pesquisador e vou discernindo na síntese do que uno da experiência de terceiros idôneos, convergindo com a minha experiência / vivência e interpretação. Além do mais, não colho informações na web a revelia, faço cursos pagos e compramos livros também, ou seja, investimos tempo e dinheiro.

O E.V. ou Estado Vibracional tem um mito de que afasta obsessor, de que limpa tudo das energias da pessoa, que protege a pessoa, que aumenta o parapsiquismo se praticar durante 7 anos, etc. Na verdade, até há grupos que dizem que o EV é panaceia universal, resolve tudo!

Atingir o Estado Vibracional não é fácil, mantê-lo é mais difícil, mantê-lo por mais tempo, mais difícil ainda.

Argumento – O EV afasta obsessores.

O EV – Estado Vibracional realmente afasta os obsessores, mas se for bem potente e enquanto ele durar. No momento em que parar com EV os obsessores voltam com mais ódio ainda.

Argumento – O EV limpa as energias do corpo vital ou duplo etérico.

Sim, o EV limpa bem as energias do duplo se bem intenso e praticado todos os dias. Mas a maioria das pessoas crê que MBE – Mobilização Básica de Energias é o EV, mas não é! Aqui me refiro ao EV pleno e contínuo.

Argumento – O EV protege o ambiente.

O EV protege o ambiente enquanto estiver pleno e dentro do campo dele e pouco influi em outras pessoas mesmo próximas.

Argumento – O EV aumenta o parapsiquismo se praticado 20 vezes por 20 vezes ao dia durante 7 anos.

Mentira! Quem não nasceu parapsíquico, provavelmente vai morrer sem ser parapsíquico. É um esforço intenso e contínuo para 7 vides e não 7 anos. Isto é usado como promessa para manter discípulos no grupo.

Argumento – Dominar o EV leva a desperticidade, ou seja, a não ter jamais obsessão.

Errado! O que leva a não ter mais obsessão, ou seja, a desperticidade, é o controle dos pensamentos (dos pensenes) e sua manutenção em estado sadio contínuo, o EV é mero coadjuvante.

Conclusão

Sentir, trabalhar e dominar as energias do próprio holossoma é sim, muito importante e todos devemos fazê-lo! No entanto, há pessoas, inclusive espíritos trevosos que dominam muito bem as energias, mas são malignos. Obsessor também pode dominar o EV.

O domínio das energias pode tornar a pessoa mais truculenta, arrogante e egóica se ela não ir desenvolvendo em paralelo o autoconhecimento e o amor.

As pessoas ficam procurando atalhos evolutivos e acabam tendo que pagar pedágio evolutivo, até descobrirem que seu discernimento falhou, pois escutaram e acreditaram cegamente em pseudo gurus manipuladores.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)