TEMOS QUE DIVULGAR O ESPIRITISMO… E O EVANGELHO… OS FILMES ESPÍRITAS

Quem se preocupa com apenas quantidade é um incauto. Não importam quais religiões estão crescendo mais no mundo se a ética está decrescendo. Mas vale a ética, a moral, os valores humanos e a cosmoética do que as opções e rótulos clubistas que o ser humano inventa por aí para parecer e se sentir mais importante e superior.

Há Espíritas que chegam a investir dinheiro em obras para atacar o que eles consideram concorrência “espiritista” e ainda o fazem sob o rótulo da fraternidade. Temos que desenvolver a tolerância e não a competitividade.

O meio espiritualista com seus afins, correlatos, semelhantes e paralelos, está repleta de ex-católicos e ex-fanáticos de outras vidas (outras encarnações) da época da inquisição pregando exclusivismo, superioridade, pureza, competição, concorrência e intolerância conscienciais em todos os meios, formas e jeitos. Estes devem ser ignorados.


Temos que divulgar o evangelho

É outra expressão falaciosa, facciosa e sutil. Temos que divulgar a ética, a bioética, a cosmoética, os valores humanos. Estes são universais, solares e galácticos. São multidensionais, físicos e extrafísicos.

Usar o Evangelho para divulgar a própria religião como detentora da verdade absoluta querendo impor seus detalhes e crenças doutrinárias noutros costumes e culturas. Forma de repressão sutil e imposição cultural anticosmoética.

Temos que ter a coragem e a grandeza de espírito de respeitar a diversidade das culturas, costumes e modos de vida.


Temos que divulgar os filmes espíritas

Temos sim que divulgar os filmes bons e sermos sinceros ao analisar os filmes dentro do campo psicológico, tecnológico, artístico e espiritualista que admiramos. Temos que ser justos e sinceros ao fazer propaganda dos filmes e se for o caso assumir que foi mesmo horrível tal filme.

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque – auto intitulado como “Tio Dalton” de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade.
—–
Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e “New Age’s”.
—–
Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática.
—–
É simples, irreverente, se denomina “caipira” e “sente muitas saudades de seu planeta”.
—–
O que mais aprecia é escrever, aprender, criar “coisas” novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. — -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)