PARADIGMA CARTESIANO X PARADIGMA CONSCIENCIAL

Uma mudança de paradigma, de bases, de ótica, de crenças, de axiomas, de “ciência”, de perspectiva implica OBRIGATORIAMENTE numa mudança radical de: postura, abordagem, atitude, virtude, inteligência, flexibilidade e tolerância.

As pessoas insistem em dizer vaidosa e orgulhosamente que estão no Paradigma Espiritual, Holístico ou Consciencial. No entanto, só vivenciam suas teorias de forma cartesiana e reducionistas, repetindo sempre o mesmo ego e disputa mesquinhas da competição ridícula do Paradigma Cartesiano.

 

Exemplos simples e comuns:

Eu tenho quatro amparadores” – Análise: ninguém se interessa se você tem quatro ou mil amparadores, o que importa é o que está acontecendo dentro de você para a ajudar a si mesmo, sua evolução e a fraternidade em relação a outrem. Melhoria íntima não dá ibope!

Eu acessei o Mestre Sereno Tal” – Análise: e daí? Somos nós mesmos, os miseráveis conscienciais, que precisam de visita dos Médicos da Luz e os Doutores da Consciência. Não é vantagem nenhuma. É uma pena que Ele não pode lhe chamar para trabalhar com ele.

Estou evoluindo mais rápido que você” – Análise: se estivesse evoluindo não teria necessidade desta comparação tão ridícula, mesquinha e competitiva. Quem aposta corrida está no falido Paradigma Cartesiano. A própria expressão se desdiz na própria essência.

Os outros são patológicos eu sou sadio – ou – meu grupo é sadio e os outros são patológicos” – Análise: Se você/seu grupo fossem sadios, poderiam analisar isto sem este tipo de emoção densa e pejorativa. Os pejorativos, sarcasmos, cinismos e comparações com tom de exclusão, preconceito e superioridade não só demonstram, como provam uma manifestação subrepitícia do subcérebro abdominal, ou seja, um nível de consciência focado em seus umbigos.

Meu Mestre / Guru / Referência evolutiva é melhor e mais poderosa que o seu” – Análise: seu ponto de vista é seu e de ninguém mais. Sua fé é sua, é sua escolha, a partir de sua perspectiva. Opções evolutivas não se comparam, são feitas de homens, de coisas boas e ruins, de gente boa e má, de erros e acertos, e serão boas para uns e ruins para outros, tudo uma questão de afinidade e momento evolutivo. A sua escolha é melhor para você e não para o outro e deve ser respeitada. Algumas pessoas estão usando bombas na cintura a fim de punirem os “infiéis” que não fizeram as mesmas escolhas que eles.

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)