GUERREIROS DA LUZ

GUERREIROS DA LUZ

Para os Guerreiros da Luz, os seus verdadeiros inimigos são as suas próprias deficiências e excessos. Eles não declaram guerra ao mundo. A sua luta está em sobrepujar as próprias limitações. Sabem que a maior contribuição que podem dar à humanidade é o exemplo pessoal do auto-aperfeiçoamento e da auto-realização.

São o foco de luz espiritual do nosso orbe, que se espraia do anônimo amparo e consolo às ostensivas tarefas de esclarecimento consciencial.

Eles erram, possuem muitos defeitos, sabem que não são grande coisa e recebem muitas críticas ácidas e petardos mentais energéticos de outros que não fazem melhor e tantos outros que nada fazem nem tentam.

Quando, às vezes, um Guerreiro da Luz externaliza seus defeitos, também se defronta com outro Guerreiro da Luz, mas nenhum deles larga sua “lança” e sua “lanterna”.

Eles se entendem, se desentendem e continuam em seus dharmas eternos (programações existenciais imorredouras). São as provações de auto-análise e autoconhecimento que os verdadeiros corajosos vivenciam com esmero de auto-superação.

Nas provações do confronto de pensamentos, sentimentos e energias antagônicas, o verdadeiro Guerreiro da Luz transcende a esfera pessoal do ego, considera o caráter consciencial dos dharmas e mantém o apoio às tarefas conscienciais convergentes.

Não se prende ao nível umbilical. Robustece sua percepção consciencial, que se expande pelo coronário. As mãos se unem nas tarefas existenciais luminosas. O Guerreiro da Luz que prioriza o pessoal (e não o transcende) se torna ex-Guerreiro da Luz.

Brigam e se desentendem, beijam-se e se abraçam. Aos poucos, vencem o ranço de suas mágoas e preconceitos. Atritam as arestas como poliedros conscienciais. Ao mesmo tempo em que geram as faíscas das diferenças pessoais, semeiam chispas de luzes esclarecedoras na priorização de suas convergências inteligentes.

Há Guerreiros da Luz em todos os campos, locais, níveis e circunstâncias.

Há os Guerreiros do mundo virtual (internet: grupos de discusssão, newsletters, sites, fóruns, e-mails, cursos à distância).

Há os Guerreiros da Luz das casas de oração, templos iniciáticos, grupos de estudo, da rua, das palestras, fóruns e congressos presenciais, dos institutos e lojas.

Há os Guerreiros da Luz do suado universo literário e da mídia impressa – do ponto de vista prático (sobretudo financeiro), o dharma mais desafiador.

São todos Guerreiros da Luz: do que distribui o pão ao miserável, passando pelos divulgadores de temáticas conscienciais, até os líderes espirituais que encarnam para oxigenar e reciclar as instituições religiosas e os movimentos espirituais da humanidade encarnada. São todos iguais e pertencentes ao mesmo Coração Cósmico (Coração da Vida).

Ofereço estas breves palavras (em verso e prosa) a todos os Guerreiros da Luz planetários…

Se você acha que este texto pode auxiliar alguém espiritualmente compartilhe e divulgue, obrigado!

Gostou desse conteúdo? Queremos saber sua opinião, deixe seu comentário logo abaixo.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.---- "Se você não quer ser criticado, pelo amor de Deus, não crie nada novo./ A única maneira de pensar fora da caixa é inventar um jeito de sair dela./ Se você quer inovar, deve estar disposto a ser incompreendido./ O fracasso e a inovação são inseparáveis." - Pensamentos de Jeff Bezoz CEO da Amazon internacional

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)