SÍNDROME DO MAIS “EVOLUÍDO”

Enquanto as empresas materialistas estão cheias de egos capitalistas e vaidosos, os meios espiritualistas e afins estão cheios de egóicos “mais evoluídos”.

 

O conhecimento não é sabedoria e não demonstra ou comprova nível evolutivo de ninguém. Não é apenas a linha que você frequenta que define seu nível evolutivo. O que define seu nível é como você se relaciona com a linha que escolheu, com o grupo que a compõe e principalmente em seus gestos e atos mais simples do dia a dia. Um indivíduo em uma linha mais simples intelectualmente pode ser mais evoluído que outro em uma mais sofisticada.

 

Existem “mestres iniciados”, “médiuns medalhões”, “projetores conscientes”, “intelectuais avançados”, “desinibidos proativos” e uma grande horda de “escolhidos” vaidosos, orgulhosos e arrogantes, que só conseguem enxergar seus status, títulos e rótulos fazendo papel de tolos e enganando os mais incautos.

 

Quem é mais evoluído?

 

  • O “mais evoluído” que produz menos ou o “menos evoluído” que produz mais? – Produtividade e Gestão Consciencial.
  • O que parece ser mais evoluído e não é ou o que não parece, mas é? – Parecer não é ser.
  • O que produz tarefas de esclarecimento consciencial de “alto nível” para a microminoria ou que produz tarefa da consolação para a macromaioria?
  • O que produz tarefas de esclarecimento consciencial de “alto nível” para a microminoria ou o que produz tarefa de esclarecimento de alto nível didática e um pouco de tarefa da consolação para um valor entre a microminoria e a macromaioria? – Custo-benefício evolutivo melhor.
  • O que é satélite de um grande e importante guru ou o que arrisca a ser o proativo independente que arregaça as mangas e vai à luta? – Liderado grupuscular ou líder consciencial.
  • O que utiliza somente a própria linguagem (jargão) ou que cria sua própria linguagem e também a linguagem de todos? – Mentalsoma do elitismo ou didática universalista da gestação consciencial eficaz.

 

Será que estes indivíduos não sabem que ego não é evolução? Que orgulho não é sabedoria? Que vaidade não é competência? E que a reencarnação existe e que hoje ele é um pseudointelectual, mas amanhã ele pode estar reencarnado numa tribo de índios para vivenciar outras experiências que seu ego medíocre e mesquinho não consegue vislumbrar?

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque – auto intitulado como “Tio Dalton” de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade.
—–
Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e “New Age’s”.
—–
Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática.
—–
É simples, irreverente, se denomina “caipira” e “sente muitas saudades de seu planeta”.
—–
O que mais aprecia é escrever, aprender, criar “coisas” novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. — -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)