A VOCÊ – TUDO ISSO VEM DE VOCÊ

A VOCÊ – TUDO ISSO VEM DE VOCÊ

Você faz o brilho de meus olhos ecoarem nos horizontes infinitos

Faz meu sorriso reverberar na abóboda do céu

Faz as estrelas aplaudirem meu coração reflexivo

Faz as ondas do vento me abraçarem e me levar para passear no arco-íris

 

Tudo isso vem de você,

 

E explode em flores e pétalas energéticas de amor incomensurável

O sentimento de incompreendido some…

A solitude íntima vai embora…

E faz minha aura tênue como brasa expandir-se em um Sol de luz suave

 

Tudo isso vem de você,

 

Meu prazer de viver retorna

Fica mais gostoso acordar de manhã

A humildade que eu nem me lembrava mais eclode dentro de mim

Minha acidez e orgulho incômodos, vão embora, mesmo que por alguns momentos.

 

Tudo isso vem de você,

 

Sinto-me tão bem que me desconheço

Os colibris e borboletas visitam minha varanda

Aquele homem duro e ríspido se curva em lágrimas sorridentes

Despido do machismo e do egoísmo de outrora…

 

Tudo isso vem de você,

 

Os canteiros estão mais floridos, não importa a estação do ano

As pessoas estão sorrindo mais, não importa o local

O trânsito parece mais tranquilo, não importa onde

Meu pescoço está mais relaxado e meu corpo confortável

Tudo isso vem de você,

 

Tudo parece verão com primavera,

Algodão doce com maçã do amor

Passeio no sítio no domingo e

Barulho de água de cachoeira pequena

Brinquedo de criança com o cachorro e

Pique de correr com o amigo

Carrinho de rolimã na calçada de casa e

Abraço de turma legal

 

Tudo isso vem de você,

 

Parecem as farras e bebedeiras da faculdade

Os passeios de carro adolescentes pouco responsáveis

As emoções do primeiro encontro

As expectativas do primeiro baile

 

Meu coração chora e ri

Minha aura contrai e se expande

Meu rosto escurece e brilha

Me deprimo e me entusiasmo

Já não sei de mais nada…

Mas sei que tudo isso vem de você!

 

De Dalton Campos Roque – com a maior humildade e modéstia que possa, ofereço a todas as mulheres do mundo: feias, bonitas, casadas, solteiras, tristes, alegres, sorridentes, sisudas, doces, amargas, castas, devassas, novas, velhas, todas, absolutamente todas, também a Mãe Divina, e é claro, a minha doce amada Andréa Lúcia da Silva.

 

Tags: amor, dupla evolutiva, almas gêmeas, almas conscienciais, almas afins, casais, vida juntos, romance, romântico,

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque – auto intitulado como “Tio Dalton” de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade.
—–
Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e “New Age’s”.
—–
Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática.
—–
É simples, irreverente, se denomina “caipira” e “sente muitas saudades de seu planeta”.
—–
O que mais aprecia é escrever, aprender, criar “coisas” novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. — -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)