O QUE É EXPERIÊNCIA DE QUASE MORTE – EQM

O QUE É EXPERIÊNCIA DE QUASE MORTE – EQM

O termo “Experiência de Quase Morte” – EQM – refere-se a um conjunto de vivências íntimas PSI, visões, percepções e sensações desencadeadas a situações de morte iminente, sendo as mais divulgadas a projeção da consciência (também chamada de “projeção astral”, “experiência fora do corpo”, “desdobramento espiritual”, “emancipação da alma”, etc.), o “efeito túnel” e a “sensação de serenidade”.

Esses fenômenos são normalmente relatados após o indivíduo ter sido pronunciado clinicamente morto ou muito perto da morte, daí a denominação “EQM”. O termo “experiência de quase morte” (em francês, “expérience de mort imminente”), foi proposto pelo psicólogo e epistemólogo francês Victor Egger em 1896 em “Le moi des mourants” como resultado das discussões no final século XIX entre filósofos e psicólogos, relativamente às histórias de escaladores sobre a revisão panorâmica da vida durante quedas.

O interesse popular pelas EQMs se iniciou devido principalmente ao trabalho do psiquiatra e parapsicólogo norte-americano Raymond Moody em seu best seller Vida Depois da Vida (1975). Muito se estuda sobre as experiências de quase morte mas não é aceito como prova científica e nem há consenso, pelo falido Paradigma Cartesiano Newtoniao, que limitado, não reconhece o suficiente as evidências e significados desses fenômenos.

Em geral parapsicólogos e espiritualistas, e mesmo alguns médicos e cientistas, interpretam as experiências como provas ou evidências do dualismo mente-cérebro e da vida após a morte. Por outro lado, muitos outros médicos e cientistas apontam as EQMs como tendo características de alucinações, sendo esta a explicação genérica e cientificamente mais acieta pelos mecanicistas. No entanto, há vários casos de céticos, ateus, cientistas, que antes eram radicais em suas posturas mecanicistas, mas por acaso vivenciaram um EQM mudando de opinião, o que reforça, que a experiência pessoal é AUTOCONVINCENTE e inefável, ou seja, impossível de ser explicada por teorias e palavras, apenas se vivenciada. É objeto de estudo da ciência parapsicologia,

Em 1978 foi fundada a International Association for Near-Death Studies (Associação Internacional de Estudos do Quase-Morte) nos EUA. A associação e a maior parte da literatura científica sobre o tema utilizam a “near-death experience scale” (“escala de experiência de quase morte”), método criado pelo psiquiatra e parapsicólogo Bruce Greyson para determinar as EQMs legítimas, no entanto, é impossível legitimar o que não se vivenciou, senda a escala, apenas uma pseudo medida empírica e conceitual.

Em 1982, uma pesquisa do Instituto Gallup apontou que cerca de 8 milhões de norte-americanos já tinham passado pela experiência de quase morte. Até 2005, haviam sido documentadas menções a EQM em 95% das culturas do mundo, comprovando ser um fenômeno antural e universal.Um dos mais antigos registros de EQM está contido na obra “A República” (Livro X) de Platão.

O espiritualismo universalista científico, mais maduro, mais preparado e mais avançado vem lenta e tenuemente reperspectivando a integração CIÊNCIA-ESPIRITUALIDADE a partir da construção de um novo paradigma – o paradigma consciencial. Este paradigma não abandona o anterior, porém não se limita no mecanicismo cego, insípido, limitado e reducionista. Mantém sua lógica e racionalidade, mas leva em consideração os pensamentos, os sentimentos e as energias não visíveis da humanidade e dos elementos em derredor.

Desejamos, nós do Sensibilização Consciencial, estender este debate de forma serena e mais madura, através do diálogo entre pesquisadores deste tema e correlatos, como: viagem astral, clarividência, telecinesia, etc, sem ceticismo e materialismo reducionistas cegos, sem dogmas e crenças de forma a preparar, abrir os caminhos para uma nova era, uma nova humanidade, as crianças índigo, crianças cristal e novos pesquisadores que vêm surgindo no planeta. Torcemos por uma expansão de consciência gradual, firme, equânime, uma escanção sadia sem firulas, sem fórmulas mágicas e com discernimento.

Não deixe de ler estes artigos que são correlatos: e mais abaixo outros documentários.

Ao fim postamos um filme antigo de muito sucesso na época que foi baseado em fatos reais de EQM: Salvo pela luz.

Ciência Consciencial

Morreu por 45 minutos

A ironia do materialismo

Cientista cético, materialista e ateu se converte após EQM

Morreu retornou e curou-se de câncer terminal

Ensaio para a morte Super Interessantes

Wikipédia em português EQM

Uma tese de EQM em pdf

 

 

Filme Salvo pela luz

 

 

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)