MORREU POR 45 MINUTOS E VIAJOU A DIMENSÃO CELESTIAL

MORREU POR 45 MINUTOS E VIAJOU A DIMENSÃO CELESTIAL

EQM – mais um casso real de EQM em Ohio nos E.U.A., uma fantástica história imprimindo uma guinada de 180º na vida de uma pessoa.

Brian Miller, motorista profissional, passou por uma arritmia, situação em que o coração não consegue bombear o sangue.

Com 41 anos, na cidade de Ohio nos EUA, Brian revelou ter tido uma visão dos céus, depois de seu coração parar por cerca de 45 minutos, por conta de um ataque fulminante, conforme relatado por ele a um canal de notícias local.

O evento deixou uma equipe do hospital perplexa depois de voltar à vida, quase uma hora depois de ter perdido o pulso, na sequência de um ataque cardíaco. Mas é o que ele afirma ter visto durante esses momentos tensos é a parte mais interessante. Agora ele tem certeza de que há vida após a morte.

Brian Miller, 41 anos, manuseava um recipiente, quando sentiu algo errado. Ele imediatamente ligou para o 911 nos Estados Unidos e disse ao operador: “Eu sou um motorista de caminhão e eu acho que estou tendo um ataque cardíaco.”

Com certeza, sua artéria principal estava completamente bloqueada, causando um ataque cardíaco. Ele foi levado às pressas para um hospital local, onde os médicos conseguiram reanimá-lo e contornar o bloqueio da artéria. Depois de recuperar a consciência e sentindo a dor dissipar, ele ainda teve consequência, desenvolveu uma fibrilação ventricular, quando o coração perde o ritma e a sincronia das pulsações, fica descontrolado e é incapaz de bombear o sangue.

“Ele não tinha ritmo cardíaco, ele não tinha pressão arterial, ele não tinha pulso”, disse a enfermeira da UTI, Emily Bishop. Tentaram reanimar Miller quatro vezes, mas nenhuma dessas tentativas tiveram sorte. Ele estava praticamente morto!

Foi durante esse tempo que Miller disse que foi para um mundo celestial: “A única coisa que me lembro é que eu comecei a ver a luz, e comecei a caminhar em direção à luz.”

Enquanto tudo acontecia, Brian estava inconsciente em uma longa jornada fora do corpo, atravessando um típico portal interdensional, um espaço iluminado, leve, suave, cheio de flores, que ele afirma ter sido uma passagem celestial.

“A única coisa que me lembro é que comecei a ver a luz e que comecei a caminhar em sua direção. Era a coisa mais linda que eu vi”.  Ainda afirmou que pôde reencontrar sua sogra, Kay, falecida uma semana antes de sua internação.

Ele descreveu que estava andando por um caminho forrado de flores e luzes brancas quando viu sua sogra: “ela era a coisa mais linda quando eu a vi, foi como o primeiro dia em que a conheci, (ela) parecia tão feliz. ”

Miller lembrou: “ela pegou no meu braço e me disse: ‘Não é o seu momento, você ainda não precisa estar aqui, nós temos que levá-lo de volta, porque você tem coisas para fazer.'”

Após 45 minutos, o pulso voltou “do nada”, disse Bishop. “seu cérebro não tinha oxigênio por 45 minutos.”

Fico feliz em estar de volta entre os vivos, Miller diz que agora há uma coisa ele tem certeza: “Há vida após a morte e as pessoas precisam acreditar nela, é um grande momento.”

O que você achou?

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)