DISCERNIMENTO GENÉRICO ESPIRITUALISTA

DISCERNIMENTO GENÉRICO ESPIRITUALISTA

Nenhuma técnica substitui a força de vontade. Nenhuma muleta, ritual ou artifício é maior e melhor que você e sua consciência. Nada funcionará, de fato, se você não entender e sentir o que estiver fazendo. Não adianta praticar nada mecanicamente, repetindo-se igual a um papagaio (como costumam-se rezar três Pai Nossos e duas Ave Marias). É preciso entendimento e concentração, portando-se com humildade e sentimentos elevados.

Nenhum sistema funciona se os objetivos forem levianos e irresponsáveis. Nenhuma proteção funciona com quem não possui bons sentimentos, mesmo sabendo que todos somos falíveis e cheios de defeitos. Não somos “santos”, mas podemos tentar colocar o melhor de nós naquilo que desejamos.

Seu(s) amparador(es) estarão sempre presentes, ajudando-o a limpar (sua aura, por exemplo), a se proteger (inclusive quanto aos ambientes que frequenta), desde que sua sintonia (sentimentos e pensamentos) seja elevada e sutil. Se seus sentimentos, pensamentos e objetivos forem levianos, egoístas ou mesquinhos, você estará evocando e criando conexão ou sintonia com os obsessores (assediadores).

Tudo na vida é relativo e efêmero. Até a Física Quântica inicia a suspeita disso. Mas há grupos e linhas de pensamento que pregam que seu sistema, métodos e rituais são os melhores. Não acredite! O melhor é a que você se afinizar. Para nós os autores, as melhores muletas, são as mais práticas, objetivas, simples, pequenas e baratas. Há muletas que são enormes e caras, e você tem que pagar para usar: pode ser o Dreamer (aquele gerador de frequências cerebrais – óculos de meditar), pode ser um laboratório enorme que você tem que pagar para usar, pode ser a postura uniformizada de um grupo, pode ser um sistema de falar e escrever (jargão técnico), pode ser um cristal, um incenso, o sinal da cruz, uma vela, um cálice, uma flor, um mantra, um yantra, evocar um avatar, epicentro consciencial ou um Serenão[1], etc.

Sempre haverá um “sabidão” mais “evoluído” pronto a lhe dar conselhos, que possui um sistema “melhor” que o seu. Não acredite em nada, pratique você mesmo e obtenha seus resultados, baseados em suas experiências pessoais.

[1] Criaturas super evoluídas, que estão nas últimas reencarnações físicas, mas trabalham em prol da humanidade discretos e anônimos.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque – auto intitulado como “Tio Dalton” de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade.
—–
Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e “New Age’s”.
—–
Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática.
—–
É simples, irreverente, se denomina “caipira” e “sente muitas saudades de seu planeta”.
—–
O que mais aprecia é escrever, aprender, criar “coisas” novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. — -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)