NOSSO LAR – 2010

NOSSO LAR – 2010

Baseado num livro do médium Chico Xavier – Nosso Lar, pelo espírito André Luiz, foi um record de bilheteria em 2010.

Excelente vídeo para dar uma ideia mais dinâmica e ampla do plano espiritual, tanto o lado negativo (o umbral) quanto o lado positivo (as colônias espirituais). Essas colônias são também chamadas de colônias extrafísicas, comunidades espirituais, comunidades extrafísicas, comunidades espirituais evoluídas ou semi-evoluídas, etc, conforme a linha e grupo que as estuda.

Na verdade este belo filme para a grande maioria de pessoas foi válido e interessante, até mesmo para a maioria de espíritas – que por incrível que pareça não estudam a própria doutrina (generalismo) – nem sequer se aprofundou no processo – não estou me referindo aos dirigentes das Casas Espíritas, que pelo contrário leem muito. E para dizer a verdade até mesmo algumas novelas atuais (2016) tem trazidos pontos não abordados neste belo filme e o complementam.

As pessoas têm um anseio pelo místico, pelo invisível, mas atualmente está tudo em livros, cursos e na internet (com ressalvas, pois há muito lixo também), mas como tem preguiça de ler acabam sendo atraídas mais pelos filmes que oferecem tudo mastigado.

E este vídeo nos remete a uma reflexão: somente “os outros vão para o umbral”?

É bom lembrar do estamos passando no Brasil hoje – março/2016 – e que nosso país é um mestre da corrupção e da autocorrupção. De forma geral as pessoas são autocomplacentes, autocondescendentes e autoperdoadoras, quero dizer, perdoam de forma anti-ética as corrupções e coisas piores de si mesmas e seus grupos, mas acham que quem vai para o umbral (inferno) são “os outros”.

Acreditam no lado e realidades espirituais num nível racional e cognitivo, mas não sentem, não vivenciam, não incorporaram o conhecimento no coração e nem a sabedoria na mente, assim, creem que estão isentas para cometerem seus “crimes” e ainda assim serem “perdoadas” para irem para o “céu”.

Mas a justiça espiritual não tem favoritismos, é baseada numa lei impessoal, perfeita e justa, assim a inexorável lei do carma faz seu papel incondicional de professora evolutiva para todos sem exceção.

Veja o trailer oficial do filme Nosso Lar:


***

Ah, deixe seu comentário, isso pode me ajudar a criar outros conteúdos.
E vote nas estrelinhas bem ao fim.

Se você acha que este texto pode auxiliar alguém espiritualmente compartilhe e divulgue, obrigado!

Ah, deixe seu comentário, isso pode me ajudar a criar outros conteúdos.
E vote nas estrelinhas bem ao fim.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)