CONVERSANDO COM OS MESTRES

CONVERSANDO COM OS MESTRES

Antes da internet os jornais, revistas e livros impressos faziam muito sucesso. Era o que as pessoas tinham para passar o tempo. Viam novelas na TV, ouviam seus rádios e até gravavam as músicas em seus K7s simples ou chiques. Conversávamos mais e mentíamos menos.

A população foi aumentando, a tecnologia crescendo a industrialização aumentando e as mídias massificando o público ao consumismo, a vaidade e a futilidade, que sempre vendem muito bem. Antes, os médiuns eram poucos, os mestres espirituais enviavam poucas mensagens a uns poucos escolhidos que dependiam de revistas e livros para tal intento.

Hoje temos as gráficas digitais, os jornais com impressões velozes de rotatórias, os e-books e a internet, e com certeza encarnaram mais médiuns. As massas aumentaram, a densidade demográfica aumentou e o ego social, profissional e “espiritual” também se sofistica na máquina chique da autocorrupção.

Hoje em dia (2016) todos querem ser médiuns, querem incorporar, dar conselhos, todos querem assinar algum mestre, quanto mais importante melhor, querem ter nomes iniciáticos, fazer tatuagem de mantra ou yantra na pele, ser projetor consciente ou clarividente por vaidade ou poder, ou seja, o que era ferramenta se transformou no objetivo, no fim, com a perda da compreensão e abuso exacerbado no processo. Ainda há alguns que tentam diferenciar “canalização” de “mediunidade”, claro, para valorizar seja qual nome destes escolheu, afirmando que a “coisa” do outro é menos, é pior e a dele é melhor – ego.

Mediunidade e canalização são a mesma coisa. E já que surgiram tantos médiuns, digo, (kkk) tantos canalizadores (tão evoluídos) de mestres (mais evoluídos ainda) vamos tentar desenvolver um raciocínio aguçado, perquiridor, omniquestionador, utilizando as máximas, axiomas e leis que já temos conhecimento no assunto, e já são aceitas pela maioria das pessoas, que possuem algum conhecimento. Tudo tem que ser explicado tim tim por tim tim, de mim para você leitor, que considero inteligente e astuto.

Talvez não seja tão fácil chegar a uma conclusão simples, mas podemos delimitar pistas, nuances e sentidos, e claro, sempre poderemos ler as energias de um texto que reside nas entrelinhas para alguém que tenha um mínimo de sensitividade e de discernimento consciencial muito além do achismo empático de quem gostou da mensagem bonitinha, consoladora e engraçadinha.

Não, não sou dono da verdade, e por isto mesmo tenho que ser bem descritivo, racional e explicar bem, o máximo que eu puder para minimizar as possibilidades dos erros de meu próprio ego tão pretensamente discernidor.

Então, para começarmos temos que analisar o autor, o texto (a mensagem, a profundidade, o conteúdo, a técnica, a utilidade, etc) e o nome do mestre em questão. Partimos sempre de um princípio de desconfiança sem radicalismos ou preconceito, ou seja, aquela predisposição radical e ridícula de exercer o NÃO antes de qualquer coisa.

Temos que analisar algumas leis espirituais genéricas. Estas leis são preponderantes para entendimento dos processos e eventos conscienciais.


LEIS DOS SEMELHANTES

  • Esta lei me impõe que eu tenho um padrão energético, vibracional, com uma certa qualidade e assim atraio pessoas, eventos, acontecimentos e espíritos vibracionalmente semelhantes a mim. O básico atrai o básico, o evoluído atrai o evoluído.
  • Há outros fatores, como por exemplo minha disposição a mudança consciencial para melhor, assim posso atrair pessoas, espíritos, oportunidades e eventos baseados nas boas intenções de minha alma. Isto significa que mesmo estando num certo nível “X”, se minha intenção for melhorar para um nível X +1, então posso atrair espíritos nas boas vibrações de  X + 1 e ligeiramente acima também.
  • Uma outra observação, se eu tiver um trabalho, uma função, um dharma de ajudar pessoas consciencialmente, e for eficiente nisso, eu posso também atrair uma vibração melhor que a média de mim mesmo, ou seja, atrair um amparo de função, de dharma, posso atrair espíritos de quilates médios maiores que o meu por motivos de trabalhado consciencial e nada pessoal.

LEI DA HIERARQUIA ESPIRITUAL

  • A hierarquia consciencial é a única que é considerada e válida no universo pela cosmoética, o resto é firula social e do ego humano: militares, políticos, escalas de empresas, família, etc.
  • Esta lei me diz que não se utiliza um mestre avançado para um aluno básico. Isto quer dizer que não é necessário que um Einstein professor, dê aulas no maternal, pois para o maternal, temos as tiazinhas simples com grandes corações e paciências.
  • Quero dizer que se o conhecimento do cidadão é muito básico, a possibilidade dele receber uma mensagem de um mestre elevado é mínima. OBS.: espíritos bons, benevolentes são muitos, mas mestres avançados, ascensionados são poucos.
  • Há várias linhas evolutivas e espécies no universo. Temos, p. ex., ETs (que geralmente são extrafísicos), temos Anjos, Arcanjos, Devas entre outros, e também se enquadram nesta lei universal. Não há porque um mega Anjo importante e ocupadíssimo “desça” até o Tio Dalton para passar uma mensagenzinha básica e consoladora que no máximo vai ocupar um bom espaço num blog.

LEI DA SINTONIA DE MOMENTO

  • Você pode ser um cidadão muito mega evoluído e etc, mas se no momento sua sintonia não está legal, a coisa não acontece. Você é humano, imperfeito, egóico igual a mim, falível, limitado e se não estiver bem a sintonia elevada não rola. A água não passa num cano entupido.

LEI DA OBJETIVIDADE

  • Lei da prática, utilidade e objetividade do serviço.
  • Se a mensagem, o passe, a psicofonia, a psicografia não for útil em QUANTIDADE e QUALIDADE, quem vai passá-la é um espírito muito bom, porém mediano como muitos de nós, se estivéssemos desencarnados e olhe lá. Um exemplo de um espírito bom e mediano é André Luiz que psicografou com Chico Xavier.
  • As vezes a mensagem tem qualidade, mas vai ficar na gaveta ou vai para um blog ser visualizada milhares de vezes, e o autor fazer um sucesso danado, e conseguir muitos cliente$, e será de nível incipiente e mediano que não acrescenta nada.
  • Mestres e ETs são práticos, não perdem tempo e só investem em bom custo-benefício evolutivo, então se eu ou você não preenchemos tais quesitos, esqueça, você está assinando no máximo a sua vaidade e se expondo ao ridículo.
  • Mestres não possuem ego e não fazem questão de seus nomes em mensagens, assim, muitas de tais mensagens – se genuínas – deveriam vir sem nome algum, anulando o ego do autor encarnado e afirmando o não-ego do mestre remetente.
  • Mas sabendo-se que humanos são egóicos, impressionados e personalistas e adoram mestres, então os mestres podem até exibir suas assinaturas para que tais massas fiquem mais susceptíveis a mensagem sadia – isto chama-se inteligência consciencial focada em resultados.
  • Mestres são ocupados estão trabalhando na evolução do sistema solar e de seus planetas e também em vários níveis energéticos (multidensidades), portanto, não têm tempo a perder. Eles NÃO estão disponíveis toda a semana para algum egóico iludido por mensagem em seu blog pessoal para ganhar po$ição nos buscadores do Google e impressionar um público ingênuo e querido.
  • Os discípulos querem os “céus”, mas os mestres estão nos “infernos”. Este é um pensamento “matador” que significa que os mestres são operosos, trabalhadores e não param, não descansam, e colocam a mão na massa nos umbrais, nos planos densos pelas humanidades, enquanto os ingênuos discípulos imaginam “céus” iluminados cheios de cores e regozijos eternos paradisíacos. Os mestres estão trabalhando e dar uma paradinha para ir psicografar um textinho lindo para encher o blog de alguém não faz sentido.

LEI DO EQUILÍBRIO HOLOSSOMÁTICO E DA FERRAMENTA DISPONÍVEL

  • Quando o discípulo está pronto o mestre aparece, mas quando o discípulo se perde o mestre some de novo. kkkk Parece piada, mas é verdade.
  • Sim, as vezes entidades elevadas, mestres ou não, se valem de encarnados “mais ou menos” como eu e você, devido a baixa disponibilidade de mensageiros idôneos e competentes, então recebemos as mensagens, mas também as deturpamos. Cada canalizador deturpa conforme seu perfil psicológico, características e conhecimento. Eu iria deturpar explicando física e leis energéticas dando um toque muito técnico, outro daria uma mensagem mais consoladora e piegas, e assim vai ao infinito para nossa decepção tão determinista e preconceituosa. Puxa, mas a verdade é que se somos ou estamos “mais ou menos” em qualidade porque viria uma entidade avançada para nos enviar uma mensagem que ela sabe que será deturpada? Então talvez venham mesmo são amparadores de nosso mesmo nível.

LEI DA PERSONALIDADE E DO OBJETIVO DO MESTRE

  • Mestre pode não ter ego, mas tem personalidade e principalmente um objetivo bem definido no trabalho.
  • O Mestre Ramatís representa a CURA DA ALMA, através da Esmeralda Verde em seu turbante, e o Mestre Sanat Khum Maat representa o CONHECIMENTO PURO através da Pedra Azul em seu turbante, ou seja, cada consciência ocupa um nicho cósmico consciencial de trabalho operoso.
  • Porém, mestre não tem perfil, jeito, estilo, modo, tipo, pois quem tem isto é o médium, e um espírito elevado usa com sabedoria a ferramenta (médium) que tem, sem impor o tipo dele. Assim um mestre não usará a moto-serra para cortar manteiga e nem a faca de cozinha para podar a árvore. Se o médium é técnico e tem conhecimento o mestre vai fundo nisso, se o médium é amoroso e afetivo ele vai fundo nisso e usa a ferramenta que tem, no entanto, sempre com conteúdo elevado, sem ostentação ou vaidade e sempre com objetividade, utilidade para o maior número de pessoas possível.
  • Mas acontecem exceções de mestres passarem mensagens para um médium / canalizador que vai atingir a poucos. Porquê? Porque estes poucos são formadores de opinião e vão semear milhares, ou seja, o mestre tem visão de conjunto no espaço-tempo-carma-dharma.

Mestres Fraternidade Branca

 


LEI DA PROFUNDIDADE CONTINUADA

  • Escrever um textinho rápido e simples é fácil, qualquer um pode imitar ou simular, bastando para isso uma cultura e comunicabilidade básica.
  • Mas pode tal autor médium psicógrafo desenvolver um texto mais longo ou livro sobre um determinado assunto espiritualista? Isto pode corroborar uma autenticidade através da qualidade e quantidade do volume produzido, pois ir fundo é sempre mais difícil para um fraudador mediúnico.
  • Esta observação pode ser aplicada na produção de cursos, palestras ou produção de mídias relevantes também, sempre observando a qualidade e profundidado do conteúdo dissertado.

QUANTO AS HABILIDADE PSI DO MÉDIUM

  • Se o indivíduo é projetor consciente ou semi-consciente, os amparadores e mestres utilizarão isto a favor das mensagens que este encarnado intermedia. As vezes acontece uma admoestação fora do corpo e acordamos com aquela sensação de SOU TOLO, mas sem desânimo, e com a esperança aumentada. O que aconteceu é uma admoestação fora do corpo do amparador para o encarnado, e é um excelente sinal. Significa que estão acreditando e investindo em você. Quem sabe te preparando para uma mensagem legal no futuro?
  • Se é o encarnado médium, então os espíritos usarão este recurso também.
  • Se é clarividente, clariaudiente, perceptivo, etc, usarão também estes talentos como ferramentas agregadas para expressarem mais canais de comunicação psíquica / parapsíquica, a fim de obterem melhor fidelidade na mensagem final.
  • Entram também como recursos a intelectualidade, o conhecimento (cultura) e a sintonia, conforte já citadas, todos como canais adicionais a potencializar um resultado.
  • O intermediário não alcança o espírito / mestre, mas cede e concede seus canais humanos psíquicos e parapsíquicos para uma comunicação mais eficaz.
  • Nada citado anteriormente funciona se não houver disponibilidade, disciplina e boa vontade do canalizador.

TAREFA DO ESCLARECIMENTO OU DA CONSOLAÇÃO? ATACADO OU VAREJO?

  • Aqui estamos entrando na condição de quantidade e qualidade das mensagens. Elas podem ser mais consoladoras e menos esclarecedoras (conhecimento) ou menos consoladoras e mais esclarecedoras. Um exemplo disso é o site do Tio Dalton (consciencial.org), que possui de tudo, mensagens emotivas e amenas, poesias bonitas e consoladoras, mas também artigos profundamente técnicos e informativos.
  • O ideal é haja um contexto equilibrado entre consolação e esclarecimento para dar um tempero ideal, e não estou dizendo que o exerço, isto deixo para o público e os amigos espirituais a analisarem, mas o extremismo de só consolação ou apenas esclarecimento cria enormes limitações conscienciais evolutivas.
  • O trabalho no varejo é menor, atinge menos pessoas, o trabalho no atacado é maior, atinge mais pessoas com melhor benefício consciencial, mas ambos devem ser ponderados, equilibrados e utilizados conforme o contexto.
  • Conforme a necessidade e objetivo do mestres estes fatores podem influenciar sua presença ou não.

ÉTICA E COSMOÉTICA – VONTADE DE APRENDER

  • A ética e a cosmoética do médium / canalizador também poderá atrair ou afastar mestres de seu trabalho.
  • As vezes há uma boa ética no dharma, mas não há a nível familiar ou profissional ou o contrário. São agravantes. No entanto, os atenuantes que o encarnado tiver em sua vida, sua caridade, etc., serão ponderados.

ALGUM RITUAL, INICIAÇÃO ME GARANTE ALGUMA COISA?

  • Não, nenhum ritual ou iniciação te gabarita, te melhora, te eleva, você é o que é no dia a dia e na média de sua vida inteira, valerá sua intensão real de melhorar por sua reforma íntima.
  • Ritual é coisa de encarnados, mestres são libertos de referências, peias cármicas, ego, amuletos, enfeites, etc. Teu padrão é delimitado por seus pensamentos, sentimentos, energias e atitudes.
  • Ser um líder, uma referência encarnada, ser um epicentro, ser seguido por milhares de fãs, fazer sucesso na web, no Youtube, no Instagram, no Facebook, não significa que tal pessoa ou grupo sejam evoluídos, até pelo contrário, podem ter carisma, ganharem muito dinheiro e serem básicos no nível consciencial e na qualidade do esclarecimento. Podem até ter razoável amparo espiritual, mas não garante visita de mestres.
  • Ser adorador e puxa-saco de mestre também não ajuda ou garante nada. Tem gente que acha que Saint Germain é padrinho dele – já vi isto pessoalmente. Tem gente que é adorador da Chama Violeta e tem altar em casa, poster de mestre, com velinhas, mantos e cristais, mas isto não garante nada, não significa discernimento, até pelo contrário. Essas paixões humanas cegas costumam ser irracionais e possessivas, e recordo que os mestres não têm ego, não possuem qualquer apreço a isto, leia: O MESTRE – http://consciencial.org/mensagens-reflexoes/o-mestre/

HÁ EXCEÇÕES?

  • Creio que sim, mesmo que não consiga percebê-las agora e aqui. Repito que este texto é apenas a observação de um autor, minha no caso.
  • Sabemos que há muitos relatos, geralmente em mídias espíritas, de grandes Mestres como Jesus abordando pessoas extremamente simples e humildes. Quanto a este fato, temos certeza que sim, pois os Grandes Mestres podem até visitar os arrogantes cheios de ego e empáfia, pois não ligam para isto, mas com certeza visitam muito mais os humildes de coração.
  • As vezes os bons espíritos na dimensão extrafísica também tomam as formas de Jesus, Buda, Krishna e outros Mestres para receberem desencarnados e orientarem em outros casos, e são oficialmente autorizados a isto.
  • O Mestre Jesus visita muito os humildes, pobres e doentes, com certeza e não tenho dúvidas. Há um Buda Celestial que é especializado em resgate de recém desencarnados de mendigos e miseráveis em geral.
  • Então temos que tomar muito cuidado com julgamentos precipitados, há muitas possíveis exceções, e a medida que eu fô-las percebendo, observando e captando eu acrescento ao texto.

Textos correlatos sobre mestres

ADORANDO MESTRES

MESTRES DEMAIS

OS MESTRES DA MODA

MESTRE E DISCÍPULO


Escutem o que o veterano Laércio Vasconcelos fala sobre os Mestres Ascensionados, que eles não ficam por aqui paparicando médium e vindo psicografar textinho toda semana não, no tempo a partir de 29:14 minutos neste vídeo no youtube:

https://youtu.be/BTB1rKaoz44?t=29m14s


Eu gostaria muito de melhorar e enriquecer este texto, peço sua opinião. Você pode escrevê-la por aqui ou me passar um contato direto. Estou disposto a editá-la e alterá-la para melhor se você prezado leitor me indicar erros técnicos ou conceituais. Sou flexível em rever minha posição, sou humilde  e posso aprender com você.

Tags: Mestres, Mestres Ascensionados, Fraternidade Branca, Grandes Mestres, Mestres professores, Mestres frases, Mentores, Amparadores, Amigos espirituais, Orientadores Evolutivos, Serenões, Serenão, Mestres espirituais, Mestres conscienciais, Mestres da alma, Orientador Evolutivo, Engenheiros Siderais, Maiorais Sidéreos, Consciências Livres, Conclave espiritual, Conclave sideral, conselho cármico, senhores do carma, arcanjos, anjos, devas,

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo da New Age, o que considera uma viagem na maionese quântica e por ironia se declara ativista quântico.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)