SUGESTÕES GENÉRICAS PARA REFORMA ÍNTIMA

SUGESTÕES GENÉRICAS PARA REFORMA ÍNTIMA

Reforma íntima, reciclagem intraconsciencial, reforma interior, repespectivação espiritual da vida, etc., não importa o nome ou rótulo, mas tão somente o conceito. Mas o tal conceito não adianta nada se for apenas intelectualizado e abstraído, deve ser vivenciado e sentido dentro do peito, de uma forma que traga uma certeza tão serena na autotransformação que torne novo estado de consciência com máxima convicção íntima.

Encare como se estivesse no prejuízo. Na verdade você e nós estamos no “prejuízo” multiexistencial. Seu karma negativo é seu prejuízo. Você poderia estar bem melhor hoje, então invista em você agora para ter uma vida melhor “amanhã”.

Não quero criar receita, fórmula, caminho das pedras, afinal as pessoas adoram isto, e empurram sua responsabilidade espiritual e evolutiva a quem tomam como referência.


Primeira sugestão aberta e genérica

Adquira alguma literatura espiritualista. Seja eclético, ecumênico, universalista, mente aberta, abandone os preconceitos. Procure ler bons livros. Os livros de Chico Xavier ditados pelo espírito de André Luiz são bons. Estes são da religião espírita. Existem muitos, de muitas religiões, mas estes são bons. É absolutamente necessário conhecer o assunto. Recomendo o Viagens Espirituais II de Wagner Borges que contém ilustrações e dá uma boa ideia do negócio. Adquira também nossos livros: Estudos Espiritualistas, Pérolas Conscienciais ou o Espiritualmente Falando. Para fins de conhecimento sugiro o primeiro.

Existem muitos livros, mas comece com apenas um. Invista em uma biblioteca pessoal, vá devagar e firme, este conhecimento vale mais que qualquer dinheiro, sacrifício seu para adquiri-lo.

Desejo repetir com veemência que não somos espíritas e que não comungamos qualquer religião. Somos pesquisadores da área da consciência e lemos qualquer coisa.


Segunda sugestão aberta e genérica

Pode ser simultâneo ao primeiro. Faça cursos em instituições afins com este gênero que estou sugerindo. Já existem diversas instituições aplicando cursos pagos e Centros Espíritas gratuitamente. Se puder, prefira os que são mais imparciais. Procure dicas de cursos na Internet, muita gente boa tem surgido.

Faça os cursos pagos também, pois são os melhores. Alguns fornecem até apostila ou livro. Faça todos que puder. Se não tiver em sua cidade, viaje até a cidade mais próxima. Este sacrifício vale como um diamante, você encontrará pessoas maravilhosas (e não maravilhosas também), mas o que importa é o lado bom. Evite grupos radicais e fanáticos, mas isto é muito relativo. Alguns destes cursos ensinam o que é energia, o que são chacras, como trabalhá-los, como se defender espiritualmente. Você também observará que muitos destes cursos são contraditórios, cada um tem uma linha diferente. As antigas escolas esotéricas podem ser muito boas também.

Não se sinta inseguro, é necessário ter contato com o maior número de linhas possível, mesmo que contraditórias para você formar a sua opinião que é a mais importante para você. Não se violente! Em princípio, não acredite em nada que não possam lhe explicar bem e claramente os “comos e porquês” de cada coisa. Evite misticismos e dogmas, pois tudo tem explicação científica, mesmo que seja intangível, invisível, energético, sutil e espiritual.

Desde os sete anos de idade que observo fenômenos paranormais em família e estou muito familiarizado com eles. Até mesmo comigo alguns já se sucederam. Nunca se impressione com paranormais de efeitos físicos, são os que dão show. Realmente são bonitos e impressionantes, mas o fenômeno mais importante para você é o que acontece dentro de você, seu coração e sua consciência. Sua espiritualidade é mais importante.


Terceira sugestão aberta e genérica

Elimine qualquer traço de discriminação às pessoas. Seja simpático e educado com todos, começando dentro de casa. Perdoe as pessoas que lhe ofenderam ou que lhe devem algo. Seja livre e leve de sentimentos. Pratique saúde mental.


Quarta sugestão aberta e genérica

Você tem um amigo espiritual mesmo que não saiba, não acredite, não veja e não sinta, pois todos temos. Uns chamam de anjo da guarda, outros de guia e outros de amparadores. Tome consciência dele (a), converse com ele (a), peça, implore, exija ajuda, mas seja sincero e honesto na vontade de se melhorar, pois ele conhece você mais que você próprio, conhece sua ficha kármica multimilenar e pode ajudá-lo a você mais que qualquer um.

Nenhum paranormal ou médium sabe mais sobre você do que seu amparador. Ele é o único que está presente a maior parte do tempo e se necessário 24 horas por dia. Se houver auto investimento, trabalhando neste progresso pessoal de jornada espiritual e acreditar em si próprio e em seu amparador, ele (a) irá lhe ajudar.

Aos poucos, à medida que for amadurecendo espiritualmente e suas energias forem ficando mais flexíveis sua percepção de seu amparador melhorará, você o sentirá muito mais, poderá até vê-lo ou ouvi-lo, em certos casos. Lembre-se, isto não é uma regra e nem promessa dos autores, mas isto aconteceu em minha vida, minha carne, meu sangue, meus ossos, minha mente e não estou mentindo ou sendo apenas teórico!

Vou compartilhar um pouco de minha experiência espiritual com você. Prometa que não vai espalhar para ninguém! Brincadeira! Bom humor é saúde, mau humor é doença. Se você é carrancudo ou sério demais é candidato a ficar só e infeliz.

Encontrei pessoas estudiosas e intelectualizadas no meio da espiritualidade que tem um bom potencial, mas possuem um mau humor que as reduz a quase nada. Seriedade aqui não tem conotação de responsabilidade. Não se torne uma pessoa ofendida e magoada por pouca coisa, tudo é pouca coisa.


Quinta sugestão aberta e genérica

Você conhece alguma técnica baseada na preguiça? Nem a meditação envolve preguiça! Nosso pior inimigo somos nós mesmos, nossa má vontade, inocência, preguiça física e mental e nosso mau caráter estagnado de muitas vidas.

A velocidade de evolução de cada consciência é a velocidade de quitação (não o pagamento) do karma negativo adquirido. Quanto menos você se punir (consciência de culpa), mais produzirá coisas positivas, quitando mais karma negativo.


Sexta sugestão aberta e genérica

Como vou quitar meu karma negativo? Sou pobre, não sou inteligente, não tenho livros e nem faculdade!

Trate bem de você mesmo e depois de seu grupo mais íntimo, sua família nuclear e a seguir os parentes mais distantes. Pare de fumar e beba com moderação. Quem fuma poderá ir para o plano espiritual como suicida e sofre muito. E não preciso dizer para não tomar drogas.

Remova toda mágoa, rancor, ódio que possa existir em seu coração e perdoe a todos mesmo tendo a certeza absoluta que é você que sempre tem razão. Não perdoe “de boca”, perdoe de coração senão não irá adiantar nada. Relacione-se bem com todos, seja simpático, educado e gentil. Sorria, cumprimente, peça desculpas, use “por favor”, “com licença” e não seja por demais crítico. Seja prestimoso, cordial, não seja cínico ou sarcástico. Tenha coragem de pedir perdão quando descobrir que errou o mais rápido possível e na frente de qualquer um ou em qualquer lugar. A capacidade de reconhecer o erro e pedir desculpas é um grande passo na evolução espiritual.

Imagine um espiritualista que diz ver e ouvir o amparador e que tem até experiências fora do corpo e diz que ajuda muitas pessoas, mas é incapaz de reconhecer os erros e muito menos de pedir desculpas. Neste o orgulho e a vaidade suplantam o lado positivo. Não adianta possuir muitas parapercepções e ser o tal e não ter um pouco de autocrítica. Aliás, o fato de se vivenciar projeção consciente não significa ser um bom espiritualista, para tal é preciso ter amor.


NOTA: Pequenos defeitos podem destruir grandes virtudes.


Quem não deseja adquirir karma negativo evita fazer inimigos, embora seja impossível um espiritualista pró ativo não os fazer. Quanto mais amigos ou simpatizantes de sua pessoa melhor para você, mais apoio você terá. Não procure ver os defeitos, mas as qualidades das pessoas. Procure elogiar, mas seja sincero. A humildade e a franqueza são sentimentos e posturas mais dignas. Ser humilde não significa ser bobo ou ser humilhado, esta é uma conotação falsa que as pessoas tem da humildade. A coisa mais asquerosa é uma pessoa arrogante. Procure não criar inimigos, mas saiba que sempre existirá alguém que não gosta de você, mas não se importe, compreenda a intolerância dos outros se recordando de seus próprios defeitos.


Sétima sugestão aberta e genérica

É preferível poder compreender os outros do que ser compreendido. Não que seja confortável, pois não é, mas se estou em um nível de consciência mais alto ou me acho sempre com a razão sou eu que tenho que compreender, ter pena ou paciência com as pessoas.

Não se compare a ninguém, não alimente invejas e competição de “status quo”. Admire as pessoas ao invés de invejá-las.


Quem admira uma pessoa assimila as virtudes dela, quem inveja uma pessoa assimila os defeitos dela.


A consciência vale o que pensa e faz no dia a dia e não o que fala em algum momento fazendo autopromoção do que é ou deixa de ser. Valemos não pelo que possuímos ou pela beleza física, fama e poder, mas pelos pequenos exemplos do dia a dia.

O quanto precisou de dinheiro ou de tempo para quitar seu karma negativo até agora? Nada! Demos sugestões sadias e positivas de como pode melhorar seus sofrimentos e problemas sem dispor de um centavo. São atitudes do dia a dia, são mudanças de sentimentos e pensamentos que não custarão nada a ninguém. A sugestão está dada, o resto é com você. Boa sorte!


Críticas não construtivas são “flechas” que atiramos aos outros e que se voltarão para nós.


Sabemos que não existe uma receita, um roteiro, um mapa, um caminho seguro para a evolução consciencial, ou seja, para a tal enigmática “reforma íntima”. E se alguém criou para si algum método ou sistema que deu certo, pode não dar com outros e resolver apenas parcialmente. Não temos essa arrogante pretensão.

Nossa intenção é disponibilizar ferramentas para quem queira descobrir seu próprio jeito de se “reformar” e evoluir espiritualmente. Cada qual tem seus talentos, suas virtudes, seus karmas bons, e tem também suas dificuldades, seus defeitos, seus karmas ruins, portanto, ninguém é igual e nenhum método irá funcionar da mesma forma que funcionou para outrem.

O que sabemos é que é necessário autoconhecimento para que a pessoa possa descobrir seu próprio jeito. Autoconhecimento que de forma esmagadora nas pessoas não é ainda suficiente.

Autoconhecimento a que nos referimos é algo profundo, sobre a psicologia da pessoa, sobre os egos, as autocorrupções e todo o profundo complexo psíquico humano, antes que alguém ache que é algo raso como autoconhecimento social ou simples baggagem cultural e/ou intelectual. É muito fácil vermos intelectuais PhDs bastante ignorantes consciencialmente, como ver analfabetos extremamente inteligentes e evoluídos, para se ter uma ideia.


Daí resultam algumas dicas muito simples, genéricas e factíveis para quem tiver alguma gota de vontade:

  1. Autoconhecimento – terapias, leituras, meditação, frequentar grupos de autoconhecimento.
  2. Racionalize e use seus amigos – você poderá listar os 3 piores defeitos de sua vida, assim também como as 3 maiores virtudes. Depois disso você irá lutar para acabar com os defeitos utilizando o impulso das virtudes pelo resto da vida. Use algum amigo(a) que não seja falso ou sem personalidade (aqueles tipos que só querem agradar) e mostre a lista e veja se ele(a) concorda. Se reavalie cada início de ano, após a euforia das festas.
  3. Avalie o grau de sua ética. Sim, isto mesmo! Você é rigorosamente honesto em quais pontos, circunstâncias e contextos? Em quais outros você é desonesto, mentiroso, inseguro e outros? Este item é para poucos com coragem suficiente para chorar em frente ao auto espelho consciencial.

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)