VOCÊ PODE ESTAR SENDO VÍTIMA DE LAVAGEM CEREBRAL

VOCÊ PODE ESTAR SENDO VÍTIMA DE LAVAGEM CEREBRAL

Cuidado com os grupos (pequenos, médios ou grandes) que se dizem superiores e mais [1]evoluídos. Há várias formas de sedução: física, bioenergética, emocional e mental. Até as boas ideias podem ser manipuladas com fins escusos. Há os que seduzem pelos rituais, pela decoração e pelo misticismo, há os que seduzem pela intelectualidade, termos técnicos, palavras bonitas (sedução mentalsomática), há os que seduzem pelas bioenergias e pelo tom da voz, e há os que seduzem pelo ego, pela vaidade e pelo orgulho com que o aluno se afiniza.

 

Muito cuidado, mantenha a mente e o coração abertos, mas desconfie. Olhe nos olhos e sinta as energias. Onde não houver amor, não haverá fraternidade e por consequência haverá um baixo nível consciencial. Mas não confunda amor com “pieguismo”, “melosidade” ou distorções similares, o amor é ético, respeitador e paciente.

 

A humildade sadia está cada vez mais rara, pois ser humilde não é ser tolo, simplório, submisso, sem opinião, sem personalidade e bobo, é ser forte e não ser arrogante. A pessoa humilde admite com sinceridade e naturalidade opiniões alheias, e admite que sua própria crença ou vivência pessoal não expressa a verdade absoluta. O verdadeiro esclarecimento jamais é elitista e está ao alcance de todos, intransigência é o mesmo que fundamentalismo e é patologia consciencial grave.

Esteja atento às diversas formas de lavagem cerebral, por mais suaves e graduais que sejam. Onde você não pode ser autêntico, onde não pode perguntar aberta e livremente, não serve. Prefira os locais universalistas (cuidado, todos se dizem universalistas), que são os que respeitam todas as linhas sem fundamentalismo.

[1] Estes com certeza não são evoluídos, embora se sintam superiores, inatingíveis e importantes. Sentimento de superioridade não é sentimento elevado, é emoção densa.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.---- "Desvio-me daquilo que não posso aperfeiçoar e me aproximo daquilo que posso. Se não tenho condições de curar meu corpo, tenho condições de curar minha mente e, assim, me libertar para tomar decisões sensatas. Eu escolho o que me preocupa. O pensamento pode ser dirigido tanto para o caos quanto para a quietude. Posso optar por não esboçar infinitamente as “causas” das minhas dificuldades e projetar, no futuro, as suas limitações e agonias. Se não posso evitar que certas pessoas me condenem, posso parar de analisar seus motivos e deixar de defender meus atos. Não importa de quais aspectos eu não goste ou tenha medo, posso interromper minhas desgastantes tentativas de torná-los perfeitos." Hugh Prather - A Arte da Serenidade

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)