VOCÊ CUIDA?

VOCÊ CUIDA?

Você cuida de suas flores,

Mas cuida também do jardim de seu coração?

 

Você cuida de seu lar,

Mas cuida também do lar de seus pensamentos?

Você cuida de suas contas,

Mas cuida também das contas de sua evolução consciencial?

 

Você cuida de seu carro,

Mas cuida da jornada de seu caminho?

 

Você cuida de sua família,

Mas cuida da limpeza de suas auras?

 

Você cuida de seu dinheiro,

Mas cuida das contas de seus débitos cármicos?

 

Você cuida de seu trabalho,

Mas cuida dos compromissos espirituais de sua missão consciencial?

 

Você cuida da limpeza de sua casa,

Mas cuida do brilho de seus chacras e nádis?

 

Você cuida de seus negócios e subsistência,

Mas cuida da subsistência da convicção íntima na justiça divina numa hora de dor?

Você cuida de seu lazer,

Mas a espiritualidade é apenas mais um lazer para você?

 

Você cuida de sua roupa,

Mas cuida de sua vestimenta energética?

 

Você cuida de sua vida,

Mas cuida de sua consciência?

 

Somos matéria e estamos no mundo.

Somos carne e vivemos no mundo.

Mas nosso “lar” não é desse mundo e nossa Consciência não é desse plano, dimensão ou multiverso.

Somos um “espírito”, um sopro de ar abstrato que não conhecemos e mal enxergamos o caminho.

 

Enredados na matéria e no egoísmo mesquinho de nossos valores e paradigmas tão pequenos, não vislumbramos a grandeza do infinito.

 

Viva no mundo sem ser do mundo.

Sobrepaire, voe por cima, ande no contrafluxo das modas, manias e tradições sociais.

Seja forte, se desafie e desafie a distorção generalizada das massas e da mídia.

Não basta ler um livro espiritualista para ser espiritualizado.

Assim como cuidar bem das coisas da vida é estar bem adequado a ela, cuidar bem da espiritualidade é estar bem adequado a ela.

Não é preciso viver de luz, usar roupa branca o tempo todo, adesivar o vidro com OM ou possuir enorme biblioteca.

Não basta ser mago, místico, religioso, médium, projetor ou paranormal.

É preciso sentir de fato e vibrar paz em si e no mundo por seu coração, por seu chacra cardíaco.

 

Para ser espiritualizado não é preciso de nada!

Nenhum recurso, artifício ou muleta.

Para ser evoluído não é preciso de nada!

Nenhum lugar, curso, grupo, roupa, modo ou linguajar.

É preciso sentir, perceber e agir com o coração.

 

Para vibrar a paz em si e no mundo não é necessária nenhuma técnica, apenas intenção, vontade e alguma disciplina.

 

Sugiro a prática simples:

 

Por 5 ou 10 minutos, todos os dias, relaxe, reflita, sinta e deseje paz no mundo com muita calma e serenidade.

Pode ser no ônibus, ao deitar, ao levantar, nas pausas do trabalho ou onde for possível.

 

Se desejar, vibre o mantra no centro do peito: YAN. Se preferir, se concentre suavemente apenas no mantra AMOR.

Se desejar vibre o mantra PAZ ou os mantras em sequência AMOR, PAZ E LUZ dentro do peito.

Se desejar, se imagine como um astronauta flutuando no espaço que vê a Terra de longe e emane jatos de luzes brancas e rosadas de paz para todo orbe.

 

Aos poucos,

Troque a mágoa pelo perdão,

Troque o orgulho pela modéstia,

Troque a arrogância pela humildade,

Troque a vaidade pelo discernimento,

Troque o conflito pela paz.

 

Pela lei dos semelhantes ou ressonância dos sistemas energéticos, você consegue mudar o mundo, mudando a si mesmo.

Mude suas bioenergias para que possamos juntos melhorar o mundo.

Mude a si para que o mundo mude.

 

Não reclame da vida, dos outros ou do mundo, mude a si antes, que o mundo se transformará.

Esta é a força silenciosa da Paz e do Amor que ninguém segura.

Funciona pelas leis da energia.

Não machuca, magoa ou ofende ninguém.

Nem os oligopólios do sistema dominante podem com ela.

 

Muito mais que as “orações” egoístas que apenas pedem para si e para a família do religioso incauto que não melhora e não percebe, melhor é vibrar a paz silenciosa, com ou sem mantras, com ou sem orações, mas por elevação dos pensamentos e sutilização dos sentimentos.

 

Paz, Paz, Paz e Paz…

Paz em sua vida,

Paz em seu coração.

É o que desejamos irmão de jornada,

 

Ramatís (espírito) e Sanat Khum Maat (espírito) – Curitiba, 29/10/2008.

 

Quem é o espírito Sanat Khum Maat

Retirado integralmente do site www.ippb.org.br do Professor Wagner Borges com sua permissão.

Ele é um amparador ligado às iniciações do Antigo Egito e da Antiga Índia. Por isso, sua abordagem é uma mescla dessas duas linhas espiritualistas.

Seu nome é um mantra: “Sanat” (do sânscrito): é um dos nomes de Brahma, o Criador; – “Khum” (Antigo Egito): é o mesmo que “alma do mundo” ou “espaço primordial de onde surge a vida”. Também é um dos nomes do deus Ammon. – “Maat” (do Antigo Egito): “a deusa da justiça na cosmogonia egípcia”.

Algumas pessoas confundiram-no com Sanat Kumara. Pelo exposto no tópico anterior, fica bem clara a diferença. Ele é um amparador especializado em projeção da consciência e assistência espiritual.

Ele aparece vestindo uma túnica azul-marinho e de turbante, onde está incrustada uma bela joia azul-esverdeada. Sua expressão de ideias porta aquela atmosfera majestosa dos templos espirituais sérios da antiguidade.

Gostou desse artigo?  Então compartilhe, alguém pode estar precisando desse esclarecimento.

Ah, deixe seu comentário, isso pode me ajudar a criar outros conteúdos.

Se você acha que este texto pode auxiliar alguém espiritualmente compartilhe e divulgue, obrigado!

Gostou desse conteúdo? Queremos saber sua opinião, deixe seu comentário logo abaixo.

Se você acha que este texto pode auxiliar alguém espiritualmente compartilhe e divulgue, obrigado!

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)