O FRACASSO E O BEM

O FRACASSO E O BEM

Às vezes, o fracasso é a maior bênção que a consciência nos impõe para ficarmos diante de nós mesmos.

Às vezes, uma virada de mesa se faz necessário para o balancear das estruturas conscienciais, dissecar o ego, as fissuras, e os talentos ocultos e subliminares que precisam de “terremotos” para vir à tona.

Às vezes temos que limpar a poeira, às vezes sacudir o pó, mas às vezes balançar a consciência para levantar poeira e então somente depois, por ordem e limpar a casa.

As estruturas por demais estáveis há longo tempo designam comodismo e acomodação e não se deve ter medo de poeira consciencial, pois somente a “sujeira” nos faz levantar para limparmos ao agir.

Devemos evitar as emoções densas, mas às vezes devemos enfrentá-las de frente a fim de limpar o pó denso que se formou.

O bem viver, agir e servir, não significam inércia ou passividade num plano onde ainda os antagonismos são naturais e necessitam serem aparados.

É do atrito que nasce a luz.

O mal só tem espaço onde se dá espaço ao mal, e como este não respeita os bons espaços, deve ser repelido com energia positiva e não inércia omissa ou covarde.

Às vezes, a falta de coragem e disposição se manifesta em termos de autocrítica demais e pouca ação.

É mesmo difícil discernir onde e quando é preciso agir com energia, ou pensar, ou criticar e repelir ou mesmo se autocriticar.

Enquanto a lucidez plena não vem, procuremos um exercício de conduta mais limpa, reta e responsável na melhor disciplina diária e esmerada no trabalho.

Que o trabalho consciencial seja um lazer no dia-a-dia da consciência incorporado a sua alma leve no viver.

Que o amor incondicional reine em seus corações!

Curitiba, 29/09/2003

Gostou desse artigo?  Então compartilhe, alguém pode estar precisando desse esclarecimento.

Ah, deixe seu comentário, isso pode me ajudar a criar outros conteúdos.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)