FIZ UM ABORTO, E AGORA?

FIZ UM ABORTO, E AGORA?

Todos sabemos que o aborto é um sério erro que se comete na vida a que todos estão sujeitos por várias razões. Muitas vezes a mulher (e até mesmo o homem) não possuem forças para assumir o bebê. Eu não disse coragem – isto possui outro tom – eu me referi a não ter forças psíquicas, emocionais e sociais, de verdade, sem fugas e convenientes da sociedade hipócrita, as vaidades estúpidas e o capitalismo selvagem egoísta. As vezes a pessoa não está de má vontade, mas seu psiquismo é fraco naturalmente, é isso que quero dizer.

Ter coragem é natural para a maioria de pessoas, mas existe uma minoria que realmente não possuem força básica de viver assumindo um filho não previsto.

Mas também há a covardia que se disfarça de desculpas:

  1. Você vai passar vergonha;
  2. Seu corpo vai deformar;
  3. Ele vai te largar; etc.

 

A primeira coisa é a mãe não sentir ou alimentar qualquer culpa ou medo.

Investir sempre na autoestima e autoconfiança.

 

Sim, há várias formas SADIAS de lidar com assunto e nós aconselhamos todas:

1. A Seicho-No-Ie é ótima: ritual dos “Anjinhos abortados”;

2. A Seicho-No-Ie ensina uma oração do perdão para fazer durante 7 dias (7 vezes ao dia) ou 49 vezes em um só dia;

3. A constelação familiar atua noutro nível e deve ser efetuada também;

4. Eu acho importante se tornar um(a) ativista contra o aborto sem radicalizar na medida em que se sentir confortável e a vontade, é uma espécie de quitação cármica também;

5. Sugere-se ter outro filho ou filhos e amá-los muito;

6. Para os casos de muita culpa onde nenhuma terapia ou métodos que citei não resolver, sugere-se adotar uma criança;

7. Apometria pode ser um reforço também na medida que resgata e acolhe o feto abortado;

8. Terapias reencarnacionistas poderão ajudar os pais a superarem algum trauma, etc. No mais, é seguir a vida e tentar o melhor possível.

Seicho No Ie – http://www.sni.org.br/ – copie o link e cole em seu navegador e pegue informações.

 

aborto, carma, culpa, vergonha, pesar,

Se você acha que este texto pode auxiliar alguém espiritualmente compartilhe e divulgue, obrigado!

Ah, deixe seu comentário, isso pode me ajudar a criar outros conteúdos.
E vote nas estrelinhas bem ao fim.

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.---- "Se você não quer ser criticado, pelo amor de Deus, não crie nada novo./ A única maneira de pensar fora da caixa é inventar um jeito de sair dela./ Se você quer inovar, deve estar disposto a ser incompreendido./ O fracasso e a inovação são inseparáveis." - Pensamentos de Jeff Bezoz CEO da Amazon internacional

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)