ENVELHECER

ENVELHECER

Quero envelhecer tranquilo e em paz.
Envelhece bem que vive bem, se prepara bem e investiu em harmonia interior.

Quero envelhecer cuidando de meu jardim, regando minhas flores, podando minhas plantas.
Quero envelhecer caminhando, respirando e sentindo a vida.
Quero envelhecer sorrindo e fletindo sempre além de refletir.
Um intransigente nunca flete.

Quero envelhecer lendo, escrevendo e conversando.
Quero conversar com as pessoas e com meu amor, minha companheira.

Quero envelhecer curtindo a internet e tudo que ela oferecer de bom.
Quero envelhecer inventando e criando pensando sempre nos bons espíritos.

Vou envelhecer sorrindo, dançando e cantando, porque não sou radical, não burro, não sou dono da verdade e não estou disputando nada com ninguém.
Apenas tentando ser melhor que eu mesmo todo dia a cada dia.

Vou envelhecer vivendo poesia, respirando doçura e inspirando confiança.
Vou envelhecer vivenciando simplicidade no ser autêntico que sempre fui.

Minha ingenuidade que rotulada de tola pelos maliciosos da sociedade doentia,
agora é doçura e harmonia.

Quando não tiver palavras apenas emanarei um sorriso doce.
Apenas olharei com ternura.
Não há carinho e respeito seletivo, ou respeita-se tudo ou apenas exerce-se um egoísmo disfarçado.
Não apenas os meus, com apego e egoísmo, se não respeitar a outrem, minha máscara me envergonhará um dia.

Sou o jardineiro de meu sono, para que possa zelar pelas flores dos meus sonhos.
E a principal, melhor e maior flor de meu jardim é Andréa Lúcia da Silva com quem quero e vou envelhecer junto,
lado a lado, ombro a ombro, numa cumplicidade repleta de simplicidade.

Paz, Amor e Luz,

Dalton Campos Roque – www.consciencial.org
Que meus pequenos textos sejam gotinhas doces de harmonia nos olhos queridos dos leitores.

 

Se você acha que este texto pode auxiliar alguém espiritualmente compartilhe e divulgue, obrigado!

Ah, deixe seu comentário, isso pode me ajudar a criar outros conteúdos.
E vote nas estrelinhas bem ao fim.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e também em Educação em Valores Humanos. - Não sou pesquisador da consciência, nem de religiões ou afins, sou apenas um escritor intuído e poeta ingênuo e romântico, médium intuitivo e inspirado, anímico e mediúnico. - Não sou entendido e nem autoridade em nenhum assunto, nem evoluído ou melhor que ninguém, até pelo contrário. - Este site é apenas uma modesta tarefa de redenção consciencial e mais nada, serve para dar vazão o que me surge na mente e que "vaza" pelo coração. Aqui estão "esculpidos" todos os meus defeitos e limitações , sem mais aparências, enfeites ou rótulos, não sou nada e nem sei de nada. Sou o "Tio Dalton" de forma irreverente, bem humorado e brincalhão. Curto rock progressivo, rock pesado, música new age e músicas mais espirituais em geral, adoro filmes de ficção científica e ação, curto eletrônica, áudio, física e matemática, tomo muito café, como carne, estou negligente na leitura e na meditação além de muito preguiçoso. Sou simples, irreverente, caipira e "sinto muitas saudades do meu planeta". MEU SONHO É UNIR AS PESSOAS NUM ÚNICO PROPÓSITO DE EVOLUÇÃO CONSCIENCIAL e a transcender as vaidades pessoais e egoísmos materiais; (utopia factível se não fosse a "babaquice" das pessoas). - "Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso". ------------- DEIXE UM COMENTÁRIO EDUCADO, ELEGANTE E BEM ESCRITO, MOTIVE-NOS!! Não abuse, os comentários são moderados.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)