CÉU E INFERNO, ESTADOS D’ALMA

CÉU E INFERNO, ESTADOS D’ALMA

Meu coração chora, as lágrimas de outrora

Das oportunidades que foram embora

Mais que a vida, atuar é agora

A transformação íntima nesta hora

 

Oportunidades perdidas

Por vidas bandidas

De almas penadas

Que erraram as estradas

 

Entre a loucura e o arrependimento

A duras penas descobriu a verdade

No coração, explodiu o “cimento”

No desespero, a perspectiva da felicidade

A lucidez que se abriu num momento

Experiências contidas, espírito de idade

 

Ego vacilante de dor

Insegurança a se abrir ao amor

Em su’aura está escrito

Um passado nada amigo

Mesmo bom, clarividentes o veem bandido

 

Os olhos do passado habitam novos corpos,

Mas guardam velhas lembranças

O bem é o destino de suas almas,

Mas as mágoas se fazem subjacentes

Rompantes emocionais,

Disparam o chicote da língua áspera e cortante,

E não “enxergam” o brilho nos olhos dos arrependidos

 

Os estalos não cortam mais carnes,

Mas ofendem brotos de humildade ainda incipientes

Arrepender-se é bom sim, mas chega de ajoelhar e chorar

Os que nada fazem, “sabem sempre fazer melhor” do que quem faz pouco

Os que muito fazem, sabem colocar a banca, que muito bem desbanca

 

Enquanto as almas das formiguinhas choram,

As galáxias continuam a girar…

É o destino macrocósmico a cumprir

Numa escalada sideral anônima

 

Enquanto o samadhi não se instala em definitivo

Empunhemos a enxada da subsistência

Nos canteiros do intrafísico

Neste mundo áspero e cheio de perigos

 

Enfrentando o “demônio” de si mesmos

Frente ao espelho consciencial

No embate diário de viver.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)