ASAS DE AMOR

ASAS DE AMOR

São as asas da consciência

Elas te fazem voar

Não se preocupe com o peso

Deixe-o em outro lugar

 

Pense nos planos sutis

Alcance através dos portais

Eles te farão feliz

E você vai querer muito mais

 

Assim é a evolução

Para aprender a servir

A sair da contramão

A não ter mais aonde ir

 

Melhor aprender pelo amor

Siga firme, devagar e com calma

Siga sempre em linha reta

No amor, mire sua alma

 

Para sempre e para cima

No horizonte, o infinito

Erga os olhos menina

Que tu vais fazer bonito

 

Muitos anjos te ajudam

Na escalada da vida

Numa hora ou num minuto

Caminhando protegida

 

É o amor que não abandona

Seja noite ou seja dia

Não importa quem seja

Seja o “Zé” ou a Maria

O amor vem de bandeja

Quem com ele se afiniza

É hora de terminar

Fechar a porta e apagar a luz

Não tem rima poliglota

É o bem que me seduz

 

Dalton, na madrugada.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque – auto intitulado como “Tio Dalton” de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade.
—–
Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e “New Age’s”.
—–
Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática.
—–
É simples, irreverente, se denomina “caipira” e “sente muitas saudades de seu planeta”.
—–
O que mais aprecia é escrever, aprender, criar “coisas” novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. — -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)