PRÁTICA TÉCNICA ENERGÉTICA EXPANSÃO DO CORAÇÃO

PRÁTICA TÉCNICA ENERGÉTICA EXPANSÃO DO CORAÇÃO

Posição: sentado ou de pé.

Estado: relaxado e atento.

Objetivo: desbloquear o chacra cardíaco.

Foco: Chacra coronário, nádi sushunma e chacra cardíaco.

Horário sugerido: qualquer

Tempo previsto: 15 a 20 minutos

Características: o exercício além de desbloquear o chacra cardíaco, ajuda a desbloquear o chacra coronário e a recarregar as “baterias” bioenergéticas do indivíduo.

Detalhes: Segundo a escritora e clarividente Ilza Silva e seu marido Roberto Epifânio, 97% das pessoas entrevistadas numa pesquisa, estavam com o cardiochacra bloqueado. Este é o principal problema da humanidade: falta de amor! Vide livro Diagnóstico Bioenergético dos autores citados.


Prática Expansão do Coração

  • De pé ou sentado, para que sua coluna se mantenha na posição vertical, inicie um relaxamento.
  • Evoque seu amparador e eleve seus pensamentos o máximo que conseguir.
  • Exteriorize um pouco de energias para o ambiente e depois efetue uma BEM – Mobilização Básica de Energias.
  • Estenda seu chacra coronário para o alto. Vá até as estrelas, seja dia ou seja noite.
  • Com seu chacra coronário, encontre o vazio do espaço sideral lá no infinito.
  • Comece a captar Energia Imanente do vácuo cósmico.
  • Aos poucos esta energia vem descendo pelo conduto do chacra coronário até encontrar sua cabeça, penetrá-la, atingir a glândula pineal no meio do cérebro, continuar descendo…
  • …Atingir a raiz do chacra laríngeo, continuar descendo…
  • …Atingir a raiz do chacra cardíaco e injetar energias neste ponto sem parar.
  • Você continua a captar energia imanente pelo chacra coronário, de forma a alimentar a raiz do cardíaco sem parar. Neste ponto vai formando-se uma bola de energias de cor dourada, que vai crescendo gradualmente conforme recebe cada vez mais energias.
  • Ela vai ficando tão grande que ocupa toda caixa torácica e começa a sair pela frente do peito e pelas costas.
  • Esta bola bioenergética de luz dourada, vibra e pulsa intensamente e faz que seu peito e costas se sintam mornos e energizados.
  • Esta bola está pulsando e vibrando tanto, que parece que vai explodir a qualquer momento, mas você a segura de forma que ela continua a receber energias do infinito.
  • Você continua mantendo-a firme a extremos até que não aguenta mais segurá-la,
  • E como um jato intenso e descontrolado de bioenergias, ela explode pelo peito, saindo como uma cascata de luz pelo chacra cardíaco fazendo seu peito vibrar como um sol.
  • Mesmo assim você continua a captar energias com o chacra coronário sem parar, fazendo o mesmo trajeto, de forma que as energias mantenham o percurso até o chacra cardíaco e saiam pela frente de seu peito.
  • Você irá manter está situação por uns 15 minutos, captando pelo coronário e exteriorizando pelo cardíaco até terminar o exercício e retornar devagar.
O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque – auto intitulado como “Tio Dalton” de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade.
—–
Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e “New Age’s”.
—–
Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática.
—–
É simples, irreverente, se denomina “caipira” e “sente muitas saudades de seu planeta”.
—–
O que mais aprecia é escrever, aprender, criar “coisas” novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. — -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)