MEDITAÇÃO – VISÃO GERAL RÁPIDA PARA OS INICIANTES

MEDITAÇÃO – VISÃO GERAL RÁPIDA PARA OS INICIANTES

Natural – A Meditação é uma técnica mental simples, natural, fácil de aprender, para todas as idades. Ela é praticada durante 15 a 20 minutos, duas vezes ao dia, sentando-se confortavelmente com os olhos fechados. Qualquer um pode praticar, pois não existe contra-indicação.

Serenidade – Esta é uma técnica que cria um estado de calma, serenidade e relaxamento que ajuda a ordenar e equilibrar a quantidade de informações desordenadas que ficaram embutidas nas sinapses dos neurônios de nosso sistema nervoso, liberando-as fluente e gradualmente, nos desintoxicando fisiológica e mentalmente.

– Meditação não é religião e não entra em conflito com sua fé. Não é estilo de vida, não exige nem alimentação e nem roupa especial, não influi em sua moral e não exige regras. A Meditação não é “poção mágica” e por isso não faz milagres, mas pode ajudar muito.

Expansão – Permite a mente consciente experimentar de modo crescente estados mais sutis de pensamento até que a fonte do pensamento, a ilimitada reserva de energia e inteligência criativa, seja alcançada. Esta prática simples expande a capacidade da mente consciente.

Repouso – Durante a Meditação desfrutamos de um repouso 2 a 8 vezes mais profundo que o sono, eliminando o estresse, que é a causa principal dos desequilíbrios fisiológicos e mentais.

 

As três etapas da Meditação: 1. Preparação (3 minutos)  2. Meditação (15 minutos)  3. Retorno (2 minutos)

 

Não funciona comigo

Impossibilidade – Não existe isto. O processo é fácil e simples e não depende de você acreditar ou não, pois não depende de sua fé. É um processo fisiológico, e se não estiver funcionando para você é porque não está meditando direito. Até uma criança aprende a meditar.

Sugestão – Se você já conhece alguma outra técnica de meditação, não as misture, pois acabará que nenhuma funcionará bem. Escolha uma e abandone a outra.

Prazo – A meditação é considerada estabelecida na vida do meditante após um ano. A etapa mais difícil são os primeiros seis meses. Se você passar dos seis meses a probabilidade de continuar é muito boa, mas a fase mais crítica é dos primeiros 30 dias.

Repouso – Durante a meditação a mente permanece alerta e a mente e o corpo estão em profundo estado de repouso. É um confortável estado sereno-alerta. O consumo de oxigênio e o ritmo cardíaco diminuem durante a meditação. São sinais de profundo repouso.

 

Como Praticar

Fácil – Para praticar a meditação não implica em mudanças de estilo de vida ou comportamento. A meditação não é religião e não entra em conflito com nenhuma crença ou prática religiosa. Pode ser praticada em qualquer local, mesmo que não seja calmo, embora um ambiente calmo e silencioso seja mais confortável. É praticada relaxando-se o corpo e estando preferencialmente de olhos fechados, duas vezes ao dia, em casa, no trabalho ou até mesmo em trânsito dentro de uma condução desde que você não seja o motorista.

 

Uma técnica que produz resultados

Muitos – Mais de quatro milhões de pessoas no mundo inteiro, de todas as idades, culturas, profissões e religiões aprenderam e praticam alguma forma de meditação.

Infelicidade – Devido à correria de nossas vidas, quase nunca é possível sentir calma e serenidade no dia a dia, pois somos bombardeados por todo o tipo de pressão e informações, a maioria delas agressivas e negativas.

Pressa – O mundo de hoje é feito na sua maior parte de pessoas nervosas, agressivas, inseguras e infelizes, imbuídos pela cultura e o modo de viver no meio das massas. Basta olharmos no trânsito, a vizinhança, na TV e em outros meios de comunicação que há momentos que nos sentimos oprimidos vivendo no meio de “animais”. Os níveis de depressão crescem em todo o planeta, pesquisas indicam que 10% a 30% das pessoas sofrem de algum tipo de depressão.

Tecnologia – O avanço tecnológico sem um avanço moral, causa uma desproporção causando um desequilíbrio no homem. O excesso da valorização material, o orgulho e a vaidade, a busca do status quo, só causam sofrimento e o ser humano ainda continua esta desenfreada procura insana sem sentido.

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.---- "Desvio-me daquilo que não posso aperfeiçoar e me aproximo daquilo que posso. Se não tenho condições de curar meu corpo, tenho condições de curar minha mente e, assim, me libertar para tomar decisões sensatas. Eu escolho o que me preocupa. O pensamento pode ser dirigido tanto para o caos quanto para a quietude. Posso optar por não esboçar infinitamente as “causas” das minhas dificuldades e projetar, no futuro, as suas limitações e agonias. Se não posso evitar que certas pessoas me condenem, posso parar de analisar seus motivos e deixar de defender meus atos. Não importa de quais aspectos eu não goste ou tenha medo, posso interromper minhas desgastantes tentativas de torná-los perfeitos." Hugh Prather - A Arte da Serenidade

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)