OS MECANISMOS E LEIS CÓSMICAS

OS MECANISMOS E LEIS CÓSMICAS
As três leis básicas do karma
Ação e Reação Reencarnação e

Multidimensionalidade

Semelhantes
Lei de equilíbrio das energias.

Segunda lei de Newton Multidensional.

 

Lei que demonstra que existem infinitas dimensões em um continuum eterno e infinito e que no momento a raça humana está atrelada a multidensidade 1 alternante com a multidensidade 2. Os semelhantes se atraem.

 

 

Onde muito foi colocado, depois deve ser retirado ou onde foi esquecido depois há de ser compensado. Os diferentes se repelem.
Onde foi negativo há de ser positivado. Lei da Inseparabilidade Evolutiva.

 

Dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço na mesma dimensão.
Quem doa mais, recebe mais, e quem toma será forçado a doar. Demonstra que existem diversos corpos ou veículos de manifestação e que existem diversas “mortes” ou passagens ou transformações ou renascimentos em várias dimensões Ondas com mesmo comprimento de onda se reforçam.
Plante milho e colha milho, plante maçã e colha maçã, plante espinho, colha espinho.
“A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.”

Ramatís

Lei de Ressonância e afinidades.

 

Problema e dor são testes e remédios para nos ajudar a resolver problemas que seriam maiores.Problema e dor são testes e remédios para nos ajudar a resolver

Hipótese da Universalidade Kármica          

Em cada consciência (pessoa, alma, ser, indivíduo, etc.) temos, sem percebermos, o registro do nosso e de todos os karmas de todos os seres do Universo.

Na fase um a consciência está obscurecida e acomodada em seu karma e nada faz, apenas vive por instinto e impulso: viver, trabalhar, copular, acumular bens, etc.

Na fase dois surge a conscientização do karma oriundo de uma autoanálise e respectivo arrependimento, com despojamento, para melhorias conscienciais.

Na fase três, depois de intenso trabalho de resgate e quitação kármica surge a luz, emanando grande amor pela humanidade de forma impessoal e justa.

Na fase quatro as energias de luz e amor vão atuar nas mentes de cada consciência, no karma coletivo, atenuando-o. O karma da consciência geradora de luz poderá se diluir mais ainda com o perdão das consciências atingidas por sua energia de luz. Caso não haja perdão por parte de alguma consciência, se criará um karma negativo nela mesma. Esta condição é prejudicial a toda a coletividade. O bem de um é o bem de todos e o mal de um é o mal de todos. É o conceito de “somos todos um”.

O karma da hipotética consciência não perdoadora está interligado com todas as consciências, e gerando sentimentos negativos não perdoadores, se prejudicam e a todas as outras que ressonam ou se afinam com ela.

Um pouco de energia de raiva dentro de casa percorre todo o Universo e atua em todas as mentes e karmas pessoais e coletivos do planeta e do universo, indo eclodir em um local e época propícios.

Se emano pensamentos de amor no meu dia a dia, em casa, no trabalho, minha energia contribui com a paz no mundo. Se emano pensamentos de raiva, inveja, vingança, revolta, mágoa, frustração e depressão, eles irão reforçar estes sentimentos em outras pessoas mundo afora (lei de afinidades). Se vibro pensamentos positivos, além de produzi-los e ajudar outras pessoas, recebo esta mesma qualidade de energia em mim, revigorando-me todo dia e a todo instante. É uma sinergia positiva, eu motivo a outros e outros me motivam inconscientemente. Caso contrário, será uma sinergia negativa, ou seja, meu ódio aumenta o ódio de outros e o dos outros amplifica o meu, formando um ciclo vicioso.

A primeira coisa que devemos fazer é uma reforma íntima e silenciosa. Comece perdoando os entes mais próximos. Dê um presente bom para a pessoa que menos gosta, faça as pazes com seu pai, filho, mãe, tia, sobrinho, com qualquer pessoa que você tenha alguma diferença. Ame a vida, sorria, cumprimente as pessoas, peça desculpas, com licença e por favor. Quem é feliz, vive mais feliz e mais feliz morre, tem as defesas orgânicas aumentadas e a disposição física boa.

Sei que é fácil pedir para perdoar, sei que os casos mais graves são dentro da família (o grupokarma) e em seguida de amigos que se tornaram inimigos depois, devido a inúmeros motivos. Parece coisa de doutrinador e de religioso piegas pedir para perdoar. É uma questão muito íntima e particular e cada um que pondere a respeito seus motivos e suas possibilidades.

Eu hesitei muito em escrever aqui, mas devo isto a nossos leitores. Assim irei contar uma história real sem drama ou emocionalismos. Não foi fácil chegar até aqui hoje, ser e fazer o que faço. Tenho muitos problemas, sofrimentos e traços fardos ou fissuras conscienciais (defeitos), mas o mais grave deles nesta minha encarnação presente eu venci e vou relatar. Vou omitir detalhes e fazer uma síntese e suavizar alguns pontos.

Meus pais desta encarnação estavam juntos numa encarnação passada. Eu estava presente nesse contexto, me meti entre eles e a pessoa que é meu pai hoje foi quem me assassinou com uma facada firme no coração em encarnação anterior. Reencarnei como primogênito entre eles e sempre desafiei meu pai que sempre foi muito estúpido com todos a vida inteira.

Próximo aos 24 anos por motivo de brigas idiotas em família meu pai pegou uma faca e voou em cima de mim para repetir o feito e foi segurado por meu irmão. Eu e meus 2 irmãos fomos criados num clima horrível de brigas, dramas e discórdia completas.

Meu pai também agrediu minha mãe quando eu estava fazendo faculdade em outra cidade e minha irmã só me contou isto anos depois. Sempre tive uma mágoa constante de meu pai por todos estes motivos.

Razão “justa” para odiá-lo eu tive, mas minha proposta íntima não é ser um espiritualista que escreve livros ou assina mestres, mas antes de tudo melhorar a mim mesmo, pois este é o fundamento evolutivo número um. Já com meus 50 anos completos e no fim de 2011 eu me fiz um desafio de perdoar sem ressalvas e incondicionalmente o meu pai e consegui. Tudo mudou tanto entre nós que Andréa ficou boba de ver o resultado tanto em mim como em meu pai.

Fiquei livre de um fardo que foi o responsável por eu ter encarnado nesta família problemática atrasando minha evolução consciencial e tornando 2/3 de uma vida um infeliz. São estas as melhores e maiores atitudes espiritualistas de quem deseja evoluir de verdade. Não adianta engolir 1000 livros ou fazer 100 cursos e nem participar de grupos evoluídos. Você tem que efetuar a parte moral que é foro íntimo, a parte ética que é social e a parte consciencioética que é espiritual e está acima da lei, acima dos contratos sociais e humanos, onde o que vale é o que é o certo, a “palavra honrada do homem” e não o que está na lei oficial.

Sua evolução e seu bem estar são problemas seus e não posso interferir, o que me resta é apenas relatar algum exemplo que eu tenha vivenciado ou alguma teoria escrita que eu busque e procure em mim mesmo e sugeri-la gentil e humildemente a você.

Considero esta a maior virada de toda a minha vida, o evento citado com meu pai. Mas já dei outras viradas na vida também bastante radicais e continuo procurando me reciclar da forma que posso. Isto chama-se reforma íntima, reciclagem intraconsciencial, reforma interior e cada um tem que fazer a sua.

É íntima, é secreta, não dá ibope e exige muita força e muita superação. Só consegui porque tenho meditado, refletido, concentrado, orado e mentalizado humildade a fim de vencer meu orgulho e minha vaidade estes últimos 12 anos, fazendo também práticas bioenergéticas focadas nos chacras e também utilizando mantras.

Não importam as ferramentas, cada um deve utilizar aquilo que lhe motiva, mas deve buscar resultados sempre, perseverando e nunca desistir.

Os amigos espirituais não exigem que consiga resultados imediatos, eles solicitam que a pessoa seja abnegada e não desista jamais mesmo diante de inúmeras derrotas temporárias.

 

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.---- "Desvio-me daquilo que não posso aperfeiçoar e me aproximo daquilo que posso. Se não tenho condições de curar meu corpo, tenho condições de curar minha mente e, assim, me libertar para tomar decisões sensatas. Eu escolho o que me preocupa. O pensamento pode ser dirigido tanto para o caos quanto para a quietude. Posso optar por não esboçar infinitamente as “causas” das minhas dificuldades e projetar, no futuro, as suas limitações e agonias. Se não posso evitar que certas pessoas me condenem, posso parar de analisar seus motivos e deixar de defender meus atos. Não importa de quais aspectos eu não goste ou tenha medo, posso interromper minhas desgastantes tentativas de torná-los perfeitos." Hugh Prather - A Arte da Serenidade

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)