ASSISTENCIALIDADE X ASSISTENCIALISMO

ASSISTENCIALIDADE X ASSISTENCIALISMO

Assistir, ajudar, cooperar, comungar, são vários os termos e expressões utilizados para ilustrar melhor o que se chama de caridade e vários são seus tons, nuances e desdobramentos.

O assistencialismo é paternalista e consolador, pois dá o peixe e não ensina a pescar. Geralmente é religioso, piegas, emocional e doutrinador. É o que deseja fisgar o ajudado para engordar as fileiras de seu time (proselitismo). É simpático e afaga as cabeças, egos e incentiva a preguiça mental e evolutiva. Adora fornecer gratuidades. É o que chamamos de tarefa da consolação[1].

A assistencialidade é o esclarecimento fraterno, sem empáfia, vaidade ou arrogância, mas com isenção emocional, sem proselitismo, que consola no início, sem hipocrisia e depois esclarece com franqueza elegante, mas com educação cordial. É o que chamamos tarefa do esclarecimento.

[1] Tarefas de consolação e tarefas de esclarecimento: são duas áreas, conceitos ou modos básicos de fazer a caridade (ou assistencialidade). A consolação dá o peixe, o esclarecimento ensina a pescar. Qualquer uma das duas pode ser priorizada, mas devem preferencialmente ser combinadas de forma adequada ao contexto.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque – auto intitulado como “Tio Dalton” de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade.
—–
Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e “New Age’s”.
—–
Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática.
—–
É simples, irreverente, se denomina “caipira” e “sente muitas saudades de seu planeta”.
—–
O que mais aprecia é escrever, aprender, criar “coisas” novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. — -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)