A INTOLERÂNCIA

A INTOLERÂNCIA

Participei, tanto pessoal quanto virtualmente de dois grupos que posso dizer serem semelhantes no conhecimento e nas teorias espiritualistas. São os dois grupos ou opções evolutivas no qual tenho mais afinidade e considero-as paralelas em alguns pontos e convergentes noutros.

Então, vou relatar um engraçado caso real que aconteceu comigo ao participar de listas de discussão na internet em cada um desses grupos.

Para começar, sempre me identifiquei, nunca me escondi atrás de apelidos denominados “Nicks” no jargão da internet. Num dos grupos – que eu considerava uma ala moderada – bastou eu utilizar uma única palavra, um termo, o neologismo HOLOPENSENE que me excluíram sem qualquer aviso ou justificativa.

Utilizei em um artigo totalmente técnico sem nenhuma abordagem pessoal, emotiva ou crítica, apenas discorri teoricamente. Alguns amigos meus testemunharam o fato, pois participavam comigo na lista.

Em outro grupo, bem ao contrário, utiliza regularmente o neologismo HOLOPENSENE eu também fui excluído por questionar cordialmente algumas teorias de seu guru, como sempre sem nada pessoal.

Os dois grupos são bastante preparados intelectualmente e possuem excelentes bagagens mentais e acervo de conhecimento, mas não suportaram qualquer refutação mesmo sendo ética, serena e respeitável.

Foi uma experiência bastante engraçada, que sei, não dá para analisar, muito menos julgar todo montante de tais opções evolutivas, mas é uma amostragem razoável da mentalidade base de tais linhas.

A intolerância e o desrespeito nos ensinam que maior espiritualidade é a ética, o respeito, a fraternidade, a paciência, o diálogo, os valores humanos, cujos intelectos controlados por pura paixão não dão conta do recado.

São pessoas que não toleram nem linhas e pensamentos bem semelhantes as suas, portanto, não toleram outras linhas mais distantes e outras religiões. É o exercício da intolerância e da antifraternidade humanas.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e também em Educação em Valores Humanos. - Não sou pesquisador da consciência, nem de religiões ou afins, sou apenas um escritor intuído e poeta ingênuo e romântico, médium intuitivo e inspirado, anímico e mediúnico. - Não sou entendido e nem autoridade em nenhum assunto, nem evoluído ou melhor que ninguém, até pelo contrário. - Este site é apenas uma modesta tarefa de redenção consciencial e mais nada, serve para dar vazão o que me surge na mente e que "vaza" pelo coração. Aqui estão "esculpidos" todos os meus defeitos e limitações , sem mais aparências, enfeites ou rótulos, não sou nada e nem sei de nada. Sou o "Tio Dalton" de forma irreverente, bem humorado e brincalhão. Curto rock progressivo, rock pesado, música new age e músicas mais espirituais em geral, adoro filmes de ficção científica e ação, curto eletrônica, áudio, física e matemática, tomo muito café, como carne, estou negligente na leitura e na meditação além de muito preguiçoso. Sou simples, irreverente, caipira e "sinto muitas saudades do meu planeta". MEU SONHO É UNIR AS PESSOAS NUM ÚNICO PROPÓSITO DE EVOLUÇÃO CONSCIENCIAL e a transcender as vaidades pessoais e egoísmos materiais; (utopia factível se não fosse a "babaquice" das pessoas). - "Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso". ------------- DEIXE UM COMENTÁRIO EDUCADO, ELEGANTE E BEM ESCRITO, MOTIVE-NOS!! Não abuse, os comentários são moderados.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)