VISÃO CLÁSSICA x VISÃO QUÂNTICA x VISÃO CONSCIENCIAL

VISÃO CLÁSSICA x VISÃO QUÂNTICA x VISÃO CONSCIENCIAL
VISÃO CLÁSSICA VISÃO QUÂNTICA VISÃO CONSCIENCIAL
1 Dualidade onda-partícula Unidade onda- partícula Unidade-onda-partícula-consciência
2 Base mecanicista Evento quântico imaterial  

Evento consciencial que atua em todos os níveis: cartesiano, quântico e transcendente

 

3 Vazio puro = vácuo “Vazio” pleno = energia como pano de fundo de todo universo  

“Cheio pleno” = Plenitude multidensional tanto vibracional quanto consciencial

 

4 Determinismo perceptível Possibilidades e probabilidades matemáticas e quânticas  

Possibilidades e probabilidades matemáticas, quânticas e conscienciais

 

5 Dados Informação  

Significado

 

6 Objetividade Subjetividade  

Objetividade e intersubjetividade

 

7 Separatividade Interconexão  

Trans-interconexão

 

8 Localidade Não-localidade  

Não-localidade dentro do espaço-tempo totalidade fora dele, transcendência integral

 

9 Estabilidade Instabilidade  

Mudança contínua = evolução permanente

 

10 Ponderabilidade – o que é mensurável Imponderabilidade – o que não é mensurável  

A ponderabilidade depende do nível de expansão da consciência, “acima” de um nível de consciência “N”, tudo se torna imponderável

 

11 Linearidade, racional Não-linearidade, racional  

É linear, é não-linear, é multiplexado e transcendente, é racional e transracional

 

12 Partes isoladas Teia de eventos  

Teia de eventos em camadas crescentes e decrescentes quanto aos níveis de energias

 

13 Precisão clássica Imprecisão, incerteza  

Precisão relativa contextualizada diretamente proporcional ao nível de consciência do observador

 

14 Realismo Idealismo  

“Realismo” consciencial

 

15 Ontologia Holismo  

Realismo consciencial, holismo e trans-holismo

 

16 Materialismo – macroscópico Imaterialismo – submicroscópico  

Matrix como campo de informação e experiências – o material e o imaterial de interagem através da “consciência” do vivente

 

17 Causalidade ascendente Causalidade descendente  

Causalidade transcendente

 

18 Monismo Dualismo  

Integralismo, consciencialismo

 

19 Universo como uma máquina Universo como pensamento  

Universo como um ser

 

Para ajudar nossos leitores

O monismo é a tese que sustenta que só existe um tipo de substância na realidade, ou seja, a teoria de que não existe nada além da matéria e suas possíveis apresentações no mundo. De acordo com essa visão os fenômenos mentais são idênticos aos físicos, pois a mente e o cérebro são a mesma coisa. Por outro lado, o dualismo sustenta que há duas substâncias no mundo, uma essencialmente material e outra essencialmente imaterial. Assim, nunca poderíamos dizer coerentemente que mente e corpo (cérebro) são iguais diferindo apenas em nome; o cérebro é material e a mente é imaterial.

Ontologia (do grego ontos “ente” e logoi, “ciência do ser”) é a parte da metafísica que trata da natureza, realidade e existência dos entes. A ontologia trata do ser enquanto ser, isto é, do ser concebido como tendo uma natureza comum que é inerente a todos e a cada um dos seres que gosta de estudar. Segundo o aristotelismo, parte da filosofia que tem por objeto o estudo das propriedades mais gerais do ser, apartada da infinidade de determinações que, ao qualificá-lo particularmente, ocultam sua natureza plena e integral.

Holismo (do grego holos que significa inteiro ou todo) é a ideia de que as propriedades de um sistema, quer se trate de seres humanos ou outros organismos, não podem ser explicadas apenas pela soma dos seus componentes. O sistema como um todo determina como se comportam as partes. O princípio geral do holismo pode ser resumido por Aristóteles, na sua Metafísica, quando afirma: O todo é maior do que a simples soma das suas partes.

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e também em Educação em Valores Humanos. - Não sou pesquisador da consciência, nem de religiões ou afins, sou apenas um escritor intuído e poeta ingênuo e romântico, médium intuitivo e inspirado, anímico e mediúnico. - Não sou entendido e nem autoridade em nenhum assunto, nem evoluído ou melhor que ninguém, até pelo contrário. - Este site é apenas uma modesta tarefa de redenção consciencial e mais nada, serve para dar vazão o que me surge na mente e que "vaza" pelo coração. Aqui estão "esculpidos" todos os meus defeitos e limitações , sem mais aparências, enfeites ou rótulos, não sou nada e nem sei de nada. Sou o "Tio Dalton" de forma irreverente, bem humorado e brincalhão. Curto rock progressivo, rock pesado, música new age e músicas mais espirituais em geral, adoro filmes de ficção científica e ação, curto eletrônica, áudio, física e matemática, tomo muito café, como carne, estou negligente na leitura e na meditação além de muito preguiçoso. Sou simples, irreverente, caipira e "sinto muitas saudades do meu planeta". MEU SONHO É UNIR AS PESSOAS NUM ÚNICO PROPÓSITO DE EVOLUÇÃO CONSCIENCIAL e a transcender as vaidades pessoais e egoísmos materiais; (utopia factível se não fosse a "babaquice" das pessoas). - "Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso". ------------- DEIXE UM COMENTÁRIO EDUCADO, ELEGANTE E BEM ESCRITO, MOTIVE-NOS!! Não abuse, os comentários são moderados.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)