A RAZÃO DO CORAÇÃO E OS INICIADOS

A RAZÃO DO CORAÇÃO E OS INICIADOS

A razão pode ser chamada de tudo: discernimento, cabeça aberta, verdade relativa de ponta, verdade, verdade absoluta, purismo, pureza doutrinária, mais evoluído, salvação, avançado, de ponta, etc. Mas “razão” não é razão a quem procura nos compêndios, a quem procura no intelecto isolado ou a quem procura somente no coração isolado.  A “razão” é um meio com meia razão assim: meia razão e meia sem razão procurando acertar, se completar, sempre com um pouco de razão relativa temporária e um pouco SEM RAZÃO relativa e temporária. => RAZÃO = ½ RAZÃO + ½ Sem razão

Quem a procura somente no intelecto não a encontrará!

Quem procura somente no coração não a encontrará! Mas se aproximará mais que na anterior.

Não se chega aos sutis e elevados planos mentais puros senão pelas vias do coração, pela prática da compaixão, associados ao conhecimento que leva ao discernimento consciencial. Nenhuma iniciação inicia ninguém. Nenhum ritual ou magia inicia ninguém. Nenhuma palavra, local ou animal de poder iniciam ninguém. Nenhuma egrégora inicia ninguém.

Os “maiores iniciados” são os egos decaídos do passado e do presente. Pois os iniciados verdadeiros se unem no anonimato modesto do amor que serve em silêncio nos bastidores extrafísicos sutis, cujos “egos iniciados” cegos não enxergam.

A única iniciação que existe é o AMOR.

E mais do que o Amor é o Amor que se pratica e se mantém nos caminhos dos séculos mirando a eternidade. As gravidades físicas e energéticas dos planetas atraem o denso e expelem o sutil. Os egos iniciados são densos e o amor iniciado é sutil.

Nunca se viu na história deste planeta tantos iniciados do passado reencarnados na mesma época. Estão em todos os meios: escolas esotéricas, lojas maçônicas, centros espíritas não ortodoxos, grupos espiritualistas, mesas de Apometria, listas de internet, institutos, neoreligiões holísticas, neociências e até isolados e discretos em suas casas. Não apenas a singela visão das crianças índigo e cristal, mas muito mais profundo e abrangente que isto.

Os velhos iniciados falidos do passado (me incluo), iniciados sim, mas no ego intelectual e/ou neocientífico, místico, doutrinário que bem ou mal, espetando-se uns aos outros, vieram (reencarnaram) abrir caminho as crianças índigo e cristal, as quais também não são perfeitas e não destoarão demais do nível (cármico) médio das massas planetárias.

A onda do novo Avatar Kalki[1] já chegou e permeia o planeta devagar e com sutileza. A volta de Jesus não será a reencarnação de nenhum homem, não será corpórea. Nem a volta de Buda, Krishna ou Maomé. Será uma onda gradativa e crescente de consciência pulverizada em todo o planeta que já começou e se consolidou com o desencarne de Sai Baba, que juntos com os Avatares da história trabalham na onda de Kalki no plano extrafísico.

Consciências luminosas como Jesus, Buda, Krishna, entre muitos outros, precisariam se manifestar num corpo denso (seja denso físico ou denso energético) somente aos menos sensíveis. Os mais perceptíveis e sensitivos não precisam de Avatares encarnados, sentem sua presença sutil no ar de seus corações na atmosfera de suas auras.

Só os densos aguardam o retorno físico, corpóreo, reencarnação de seus Avatares e Mestres prediletos! Seus Mestres e Avatares queridos agora podem ser evocados – desde que sem leviandade – para lhe ajudar no auto aperfeiçoamento pessoal, na auto evolução consciencial, na reforma íntima, na auto superação espiritual, pois estão no Astral livres, e todos juntos, na onda do vigésimo quinto Avatar Kalki.

Uma pressão psíquica e bioenergética se faz constante em todo o planeta. Tarefeiros existenciais reencarnados, iniciados do passado, agentes dharmicos sentem esta pressão sadia e contínua em suas vidas. Esta pressão age conforme cada caso e necessidade. Ela pode ser suave e agradável ou pode ser dolorosa e explosiva, pode surgir mal estar, dor, problema ou até acidente – acidentes de percurso ou acidentes parapsíquicos. Isto vai depender da função, do dharma, do carma, da conduta e do desvio de cada um.

Alguns encarnados são como Exús, os soldados do astral, que mais densos agem com energia mais densa. São os mais enérgicos e corajosos que os amparadores usam como linha de frente. São estes encarnados que vem dinamitar velhas ideias, velhos holopensenes e cujas pedras e fragmentos caem em cima das cabeças dos tolos. É a infantaria da luz.

Atrás, no segundo arrastão de consciência, vem espíritos mais sutis, mais amorosos, catando os cacos dos que se doaram no dharma e dos que se doeram ao verem seus preconceitos e ortodoxias detonados. Por cima e acima de tudo, Eles estão de mãos dadas nos jogando luz. Seus sorrisos eternos iluminam nossa evolução.

Enquanto os extraterrestres arcturianos (livro Mistérios Ocultos – ET’s, Antigas Escolas de Mistério e Ascensão, do Dr. Joshua David Stone – Ed. Pensamento e livro Grandes Mestres da Humanidade, de Patrícia Cândido – Ed. Luz da Serra), e também a tropa estelar de Ashtar Sheram defende o planeta de ataques extraterrestres garantindo nossa segurança, a Grande Fraternidade Branca, os Avatares da história da Terra, a Hierarquia Angélica (com todo seus desdobramento complexo – livro Grandes Mestres da Humanidade, de Patrícia Cândido – Ed. Luz da Serra) cooperam juntos para nossa melhor e mais ágil evolução consciencial.

Jesus, Buda, Maomé, Krisna, Ghandi, Babaji, Ramatís e outras centenas de luminares juntos na sintonia do Amor que cura e eleva, iluminam a batalha das reformas íntimas voluntárias ou tardias explodidas na “guerra” da evolução contra si mesmo.

Chame esta onda do que quiser, será apenas mais um nome ou rótulo humano a ser mitificado e mistificado por outros. Será Kalki com sua espada na mão e uma tocha noutra? A espada que corta a cabeça de nossos egos e a tocha que queima as velhas ideias de medo e preconceito que não prestam mais?

Sem críticas, preferências ou elogios, estamos juntos por aqui. Anjos decaídos, iniciados falidos, egos inflados com a chama da esperança acesa em nossos peitos. Com nossos erros e acertos, esta é a melhor vida, a melhor reencarnação, a melhor oportunidade evolutiva.

Antes que eu me arrependa mais tarde quero agradecer a todos vocês – amigos, colegas, parceiros, leitores, desconhecidos e “inimigos” – suas presenças em minha vida. Quero pedir desculpas por qualquer coisa, por qualquer ofensa ou dano. Quero dizer que torço e preciso da ascensão espiritual de vocês. Se sua ascensão espiritual for melhor que a minha – provavelmente é – não se esqueça de mim no dia de amanhã. Não me julgue, estenda suas mãos para mim e saiba que atrás de serra tem serra nos despenhadeiros da consciência. Também sou uma alma, um homem livro, um ser consciência, um ente vivo no livre direito de tentar de novo o resgate da falência de outrora.

Egito, velho Egito, era de reis e reinados, Faraós e ostentações, covardias e escravidão, ego e arrogância… Hoje antigos monges, velhos eremitas, milenares Xamãs, históricos filósofos, velhos poetas, legisladores e artistas, estamos aqui juntos. Fomos amigos e inimigos do passado e compulsoriamente estamos hoje aqui juntos.

Juntos nos templos, lojas, casas, instituições, grupos, linhas de pensamento e opções evolutivas. Juntos nos parques, bares e restaurantes. Juntos nos espetando e nos louvando, mas todos vivendo o mesmo ideal. Os rótulos caíram, com eles, nossos egos idiotas.

E hoje estamos aqui ainda meio idiotas, meio iniciados, meio espiritualistas. Hoje é dado enxergar mais e melhor, bem acima de nossos umbigos. Poderemos falir de novo individualmente, mas espero que não coletivamente. E então se sua ascensão for melhor e maior que a minha, não se esqueça de voltar e me resgatar noutros níveis.

Então continuemos nosso trabalho tentando fazer o melhor possível procurando minimizar nossos velhos egos arrogantes e recalcitrantes.

Paz e Luz

Por Dalton Campos Roque – www.consciencial.org


[1] Kalki em Wikipedia

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://en.wikipedia.org/wiki/Kalki&prev=search

No hinduísmo , Kalki ( Devanagari : कल्कि; significa “Eternidade”, “White Horse ‘, ou’ Destroyer of Filth ‘) é a última encarnação de Vishnu na atual Mahayuga, predisse a aparecer no final do Kali Yuga , a época atual . Os textos religiosos chamados os Puranas prever que Kalki será em cima de um cavalo branco com uma espada em chamas desenhado. Ele é o prenúncio do fim dos tempos em escatologia Hindu , após o que ele vai inaugurar Satya Yuga .

O nome Kalki é uma metáfora para a eternidade ou tempo . Suas origens pode estar no sânscrito palavra kalka que significa foulness ou sujeira. Por isso, o nome pode ser traduzido para o “destruidor de impureza”, “destruidor de escuridão”, ou “destruidor da ignorância.” [1] Uma outra etimologia do sânscrito é ” cavalo branco “. [2]

Em budista Kalachakra tradição, 25 governantes da Shambhala Unido detinha o título de Kalki, Kulika ou Kalki-rei. [3] Durante Vaishakha, na primeira quinzena de Shukla Paksha é dedicado a quinze divindades, a cada dia para um deus diferente. Nessa tradição, o décimo segundo dia é Vaishakha Dwadashi e é dedicado a Madhava, outro nome para Kalki

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo da New Age, o que considera uma viagem na maionese quântica e por ironia se declara ativista quântico.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)