DEPENDÊNCIA X INDEPENDÊNCIA X INTERDEPENDÊNCIA

DEPENDÊNCIA X INDEPENDÊNCIA X INTERDEPENDÊNCIA

O principio evolutivo é social e complexo. O homem e os animais são seres sociais e ninguém evolui consciencialmente sozinho. Vagueamos entre a dependência e independência de outrem nas várias reencarnações seriadas da existência. Temos um dado nível de consciência temporal: lucidez, autoconfiança, autoestima, intelecto, parapsiquismo, comunicabilidade e nível de independência evolutiva.

Os grupos afins se formam por semelhança. Esta semelhança é consciencial e exala um campo bioenergético que se atrai ou se repele conforme as características anteriormente citadas. E grupos mais afins vão ficando menores e mais íntimos, é um processo natural.

Basicamente temos dois grupos humanos planetários: os materialistas e os não materialistas, onde se enquadram os religiosos, os místicos, os esotéricos, os de crença transcendental e afins. O primeiro grupo só “acredita” na matéria, nos “tubos de ensaio” dos laboratórios e nos 5 sentidos ordinários básicos, o segundo grupo varia ao infinito, mas o princípio de interdependência vale para todos. Eu me aprofundo bem mais neste ponto no Livro Estudos Espiritualistas e aqui para ler 20% grátis.

Quanto mais baixo o nível de consciência de um grupo planetário, mais ele é dividido e subdividido, realçando-se e valorizando-se negativamente as diferenças, desde as físicas (cor da pele, por exemplo) até as psíquicas, crenças, intelecto, etc, e mais fronteiras e divisões existem. E por coincidência é o que os obsessores / assediadores também fazem, olhar as diferenças, realçar os pontos negativos e ignorar as coisas positivas.

A questão é que temos que nos encaixar em vários grupos a iniciar no de família nuclear até o grupo maior planetário. Neste ponto quero relembrar as gradações do carma: [egocarma, grupocarma, policarma] – holocarma, sei que você já leu o livro O Karma e suas Leis e entende o que falo.

Somos dependentes de nossas mães e família por muitos anos, depois aprendemos a criar outros laços (afinidade) e expandir nosso grupocarma e nos reunir em semelhantes. Assim surgem os evangélicos, os parapsicólogos, os criminosos, as prostitutas, os intelectuais, os universalistas, os conscienciólogos e por vai aquela infinidade de grupos afins, cada um “mais superior” do que o outro (ironia).

A questão é, quanto mais expando meu egocarma mais ele se torna em grupocarma e prosseguindo, em policarma, assim minhas tarefas assistenciais conscienciais lúcidas vão ficando cada vez mais isentas de ego e de sentido de grupo específico e me disponho a viver para o mundo, para a humanidade, para o universo. Quero dizer, quanto mais grupuscular e clubista eu for, quanto mais atrelado e dependente de um grupo evolutivo eu for, menos evoluído eu sou.

Se você atingiu um dado e hipotético nível X evolutivo, este nível você terá dentro ou fora do grupo evolutivo, você o terá tanto na academia de ciências, quanto no grupo religioso ou grupo parapsicológico, entende? Pular um cerca não altera seu nível evolutivo, se está fora da cerca com nível X e pensa que entrar em algum grupo será X+1 isto não existe!!! Se está dentro da cerca com nível Y e sair do grupo, não se tornará Y-1, entende? Eu usei o termo cerca para separa dentro e fora de qualquer grupo que seja.

O ego humano é muito ligado e necessitado de status diversos: status social, status profissional, status sexual, intelectual, evolutivo, parapsíquico, mas quando expande a consciência para um nível maior e além, começa a se desprender disso. Iniciei num grupo, fui para outro e para outro, e nunca deixei de fazer este trabalho do consciencial aqui. Ele naturalmente começou devagar e foi crescendo com a minha maturidade, apenas isso. Se eu entrar em algum grupo não irei melhorar abruptamente! Se eu largar este trabalho não irei diminuir meu nível evolutivo, embora adquira carma negativo por fugir de um compromisso existencial cármico adquirido. Você consegue discernir isso?

Temos é que ir melhorando aos poucos, na medida do possível, seja qual for o grupo ou trabalho que escolhemos. Assim, entes eu tratava pior as pessoas, hoje aprendi a tratar melhor, antes era um motorista irritado e competitivo, hoje sou menos, mas ainda sou e assim vou me encarando e levando.

A sociedade e todo seu sistema médico, alimentar, mídia, educação, comércio, mercado de trabalho,  é totalmente distorcido e patológico, temos que nos rebolar para procurar o melhor grupo, um grupo que nos ajude a trabalhar a autocura da alma, um grupocarma mais terapêutico. Encontrei um grupocarma íntimo totalmente voltado para autocura da alma, que valoriza a força do espírito e da mente, o lado espiritual, que compreende as projeções dos egos, etc. Mas não posso ficar dependente dele para continuar evoluindo minha consciência. Tudo é uma fase, um momento, uma hora tudo acaba.

Tem gente que se acha o máximo porque encontrou o grupo evolutivo, encontrou a “salvação”, e deseja fazer par e casar lá dentro e se torna dependente do grupo, perde a identidade psíquica para o grupo. Sua identidade se torna coletiva antes da individual, mas isso é falta de autoconfiança e de autoestima.

Devemos evitar as relações de dependência cega e independência cega (autosuficiência burra) e sermos interdependentes. Se você “troca” com apenas um grupo, você está grupcarmicamente limitado, está dependente. Se seu grupo é fechado em si mesmo, ele é grupocarmicamente limitado, isso vale para o mundo todo. A vida é troca, a evolução é a base de troca, pois não somos inteiros, somos fragmentos conscienciais e nós completamos o todo.

Um bom nível evolutivo e consciencial te leva ao universalismo, te leva a se interdepender de seu grupo, ou seja, você se relaciona com ele, aprende e ensina a ele, mas se relaciona fora e além com outros também. Quando você tem um bom nível evolutivo, sua arrogância diminui, pois a diferença que seu ego “enxergava” entre você e o outro diminui ou some, e você se torna lúcido e fraterno com paciência para ensinar com afeto e humildade a quem sabe menos, este é o VERDADEIRO INICIADO CONSCIENCIAL. Conhecimento não é sabedoria, e conhecimento iniciático, intelectual, parapsíquico não são nada, apenas ferramentas, que se mal utilizadas apenas exalam o baixo nível consciencial que você não percebe em si.

Nós, seres humanos somos muito arrogantes, muito “burros” evolutivamente falando, assim procuremos a interdependência sadia de aprender com outrem para diminuir nossos egos, para depois ajudar a outrem a diminuírem seus egos. É lento, mas não é tão difícil.

Só para o leitor ter uma base, no livro Espírita Voltei de Chico Xavier, diz que mais da metade das consciências (espíritos) no planeta Terra (encarnados e desencarnados) são bárbaros. No livro Libertação de Chico Xavier pelo espírito André Luiz 3/4 de toda região astral do planeta é de BAIXA VIBRAÇÃO.

Livro Voltei – http://www.febeditora.com.br/departamentos/voltei/

Livro Libertação – http://www.febeditora.com.br/departamentos/libertacao/

 

 

 

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.---- "Se você não quer ser criticado, pelo amor de Deus, não crie nada novo./ A única maneira de pensar fora da caixa é inventar um jeito de sair dela./ Se você quer inovar, deve estar disposto a ser incompreendido./ O fracasso e a inovação são inseparáveis." - Pensamentos de Jeff Bezoz CEO da Amazon internacional

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)