SUGESTÃO – SEQUÊNCIA RELATIVA DA SEÇÃO DE APOMETRIA

SUGESTÃO – SEQUÊNCIA RELATIVA DA SEÇÃO DE APOMETRIA

Cada grupo tem seu método, cada pessoa tem sua crença e seu nível de percepção, cada um tem um intelecto, cada grupo tem o amparo espiritual afim, então tudo é relativo, tudo é sugestão, apenas possibilidades. Deixe suas ideias e sugestões no espaço para comentários ao fim do texto.

Nota: Quando ver [ nº] colchetes com um número dentro, observe as notas de fim do texto.

Este é trecho retirado do CD Apometria e Espiritualidade

SEQUÊNCIA RELATIVA DA SEÇÃO DE APOMETRIA

O termo origina-se do grego, APO = além de; METRON = medida. Apometria é um conjunto de princípios e técnicas de tratamento espiritual baseado no trabalho de equipe, na dissociação dos múltiplos corpos (holossoma) e níveis conscienciais do ser humano. Trata as personalidades (egos) de vidas passadas e da vida atual chamada de CD Apometriasubpersonalidades. Desfaz também trabalhos de magia, trata e encaminha espíritos obsessores, auto-obsessões e energias diversas. É uma desobsessão mais profunda, abrangente e objetiva.

A seção chamada, definida, conceituada Apometria necessita de ao menos três pessoas: um dirigente e dois médiuns de incorporação como agentes do atendimento. Tem muita gente usando contagens, hipnose, regressão e técnicas bioenergéticas em atendimentos terapêuticos e dizendo que é Apometria. Para um tratamento possuir o potencial da Apometria não basta apenas utilizar as técnicas, é preciso possuir uma equipe.

Há também uma terapia realizada com dois terapeutas onde ao menos um deles tem que ser bom sensitivo para captar o “inconsciente” do paciente chamada Terapia Fractal. Um é o dirigente que também poderá (e até deverá) ser sensitivo e o outro um sensitivo bom obrigatoriamente. Esta técnica consiste numa psicometria direta feita ao paciente de forma mais profunda possível efetuada em poucas seções terapêuticas. A vantagem dela é a rapidez de resultados (pelo menos no fato de devassar o inconsciente do paciente). Pode-se seguir com a terapia obtendo apoio psicológico continuado o que a Apometria convencional não proporciona.

Conceito relativo de Apometria: técnica GRUPAL de atendimento espiritual com abordagem multidimensional, multidensional[0], multisecular, bioenergética e espiritual.

A TVP – Terapia de Vidas Passadas é uma coisa, a TRM – Terapia por Regressão de Memória é outra, a Terapia Fractal outra e a Apometria outra. Ainda temos Reflexologia e Hipnose que utilizam contagens e induções. As terapias holísticas são tantas que exigiria um livro ou talvez uma enciclopédia e não são as anteriormente citadas. Se a semântica não define a terapia, pelo menos que a terapia defina sua semântica, ou seja, um determinado nome, como assim sugere a ciência convencional para dar nome correto aos bois. Não posso oferecer uma laranja e entregar um morango trocando os nomes e causando confusão.

O benefício maior da Apometria é que ela vasculha fundo no holossoma (corpos sutis e o físico), nas multidimensões (multidensidades) e nas muitas vidas do paciente conseguindo detectar equipamentos e energias extrafísicas negativas, sejam muito discretas como chips ou muito densas como magia negra pesada. Neste ponto as outras terapias deixam a desejar. Mas o ponto fraco da Apometria é que exige uma equipe que faz uma faxina geral, mas não dá o menor suporte psicológico e emocional ao paciente depois que põe o pé na calçada. O paciente sai à própria sorte.

A analogia com uma grande faxina é ótima, pois não basta contratarmos 10 faxineiras para limpar a casa, ela tem que sofrer uma manutenção contínua de limpeza, que no caso espiritual humano é a reforma íntima (reciclagem instraconsciencial) através dos bons pensamentos, boas ações e caridade (tarefas de consolação e/ou tarefas de esclarecimento). Então se o cidadão recebeu uma faxina geral apométrica e volta a sujar “sua casa” de nada adiantou. O esforço da manutenção cabe ao morador. Por isto acho importante estudar e ler para melhorar as condições intelectuais, e à partir desta melhorar o conhecimento geral e a cultura, e á partir destes melhorar o autoconhecimento, e à partir destes melhorar a reforma íntima sem onerar demais as casas de passe e de Apometria.

É evidente que em cada tratamento idôneo com Apometria, muitos assediadores podem ser capturados, outros resgatados, outros expulsos, bases umbralinas desfeitas, etc, e é isto o que mais pesa a favor da Apometria, a limpeza extrafísica que ela proporciona em vários níveis. Considero o trabalho da Apometria do mesmo nível (e até melhor) que a assistência feita por projetores astrais medianos ou semi-lúcidos. Mas cada um destes trabalhos guarda características específicas altamente complexas e vantagens relativas em seus contextos multidimensionais. Não é o caso aqui, isto dá mais um livro.

A Apometria é também bastante superior aos trabalhos de Tarefa Energética Pessoal (doação bioenergética amparada por oficina extrafsica em ritmo diário inadiável) feita por técnicos em bioenergética e projeção bem dedicados. É infinitamente superior ao tradicional Culto no Lar Espírita e também aos passes e seções convencionais de desobsessões. As seções de Umbanda também não se comparam aos resultados da Apometria.

Que os terapeutas, religiosos, institucionalizados e outros não se zanguem, não é nada pessoal, apenas uma análise dos fatos como vejo em função de minha vivência pessoal, experiência espiritual, visão extrafísica, conhecimento técnico e tal. Não é verdade absoluta, fica como minha opinião e se me permitirem, opinião de meus amigos espirituais também.

Equipe ideal na Apometria – dirigente com boa sensibilidade espiritual com relativa intuição, inspiração e clarividência. Dois ou mais médiuns de incorporação com relativa clarividência. Escrevente para lidar com as fichas dos pacientes – pode ser médium também e atuar em todos os momentos da seção. Equipe de suporte bioenergético (fluídico) que pode variar de número. Equipe grande não é aconselhada. Melhor a qualidade que a quantidade. O que pesa na qualidade é a sinergia da equipe: afinidade espiritual, no servir, no conhecimento e na intenção.

Abertura da seção para terceiros – foi sugerido que a equipe não deve ser grande, pois um grupo se nivela por baixo, fazendo a média da qualidade bioenergética da assistência cair dando mais trabalho aos amparadores. No entanto acho importante que os grupos já mais experientes em Apometria abram seus trabalhos, com rigoroso critério, a outras pessoas que desejam aprender e levar para montarem seus próprios grupos ou a pesquisadores criteriosos. Ensinar também é servir. Nestes casos o espaço da sala da seção deve ser adequado para não prejudicar o serviço.

Eu comecei a freqüentar os trabalhos de Apometria como pesquisador, de fora da mesa, apenas observando e sou grato a esta oportunidade. Creio que esta abertura seja necessária para multiplicação dos pães conscienciais. Muitos criticam o trabalho dos outros, mas não desejam ensinar se sentindo donos do poder. Formar “mestres” é a melhor forma de servir e atender. Se não pode semear todos os jardins então doe e exporte as sementes.

 

Pré-atendimento

Sugere-se um pré-atendimento aos trabalhos de Apometria aos candidatos a pacientes. Como novidade eficiente a Apometria corre o risco de virar moda, ou seja, de se tornar Apometrismo. Fica parecendo panacéia que cura tudo. Uns desejando utilizar para estar na moda, outros desejando serem curados sem esforço com nova técnica espiritual que promete mundos e fundos.

Lembramos que nada adianta aos candidatos a agentes fraternos que oferecem a tentativa de curar e aos candidatos a pacientes que desejam o milagre de “se salvarem” sem esforço maior, que não existe técnica baseada na preguiça e nem reforma íntima sem ESTUDO, esforço, sofrimento, sacrifício, abnegação e renúncia.

 

Citação do Médium Norberto Peixoto:

“Muita gente quer tomar um passe ou ser atendido na Apometria e acaba abusando de quem muito se doa e ainda atrapalhando quem precisa ser atendido de fato. Então nada melhor que um pré-atendimento para avaliação correta.”

“Apometria não é garrafa de xarope milagroso que cura de uma hora para outra os transtornos psíquicos espirituais das pessoas. Muito menos suas mazelas auto-obsessivas.”

“Adianta “fazer uma apometria” se o atendido nem sabe o que é??”

 

Apometria é tão somente uma técnica de apoio, que facilita o desprendimento – ou desdobramento – dos sensitivos médiuns que estão atuando no grupo, idem em relação ao atendido. O que acontece a partir de então e que estabelece a abrangência terapêutica do atendimento é dirigido pelo plano espiritual, que sabe o merecimento e até que ponto o exercício do livre arbítrio do consulente não é o próprio responsável por suas mazelas desde que a semeadura é livre e a colheita obrigatória. ” Fim da citação retirada em http://www.caboclopery.com.br/eu_quero_fazer_uma_apometria.htm

 

Sugestão de pré-atendimento

Entrevista pessoal confidencial com atendimento fraterno já na primeira vez.

Recomendação para quatro seções compulsórias de tratamento, uma por semana. Não convém chamar de “seção de cura”. Curar fora da ciência convencional pode ser enquadrado como charlatanismo e enquadrado em lei e também não pega bem prometer cura a ninguém, pois a melhor delas ainda é a autocura da reforma íntima. Então melhor mesmo é chamar sala de passe, tratamento ou similar. Também não recomendo sala de cirurgia espiritual. Isto é muito bacana, chique, impressiona bem, mas não é muito ético. Deixemos que o “lado de lá” avalie o mérito e o demérito kármico de cada um sem fazer maior propaganda de seu grupo. Às vezes se calar também é servir.

Como a falta de vontade é algo generalizado e sem ela ninguém se cura, ninguém cura ninguém e falta de conhecimento é falta de vontade, cada atendido deveria pagar uma taxa relativa à compra do livro Missionários da Luz de Chico Xavier (bem barato) e receber o livro (óbvio), ler em quatro semanas e trazer suas dúvidas por escrito na quarta semana de atendimento, onde alguém numa sala diferente atenderia aos vários pacientes OBRIGADOS ao incomensurável esforço de ler um pequeno livro.

Observe bem a astúcia dessa técnica: fazer o paciente se esclarecer, ato que depende somente do esforço dele, para depois, se necessário, submetê-lo a seção de Apometria. Vender o livro a preço de custo seria aconselhável, sem intuito de ganhar qualquer trocado, mas apenas de incentivar força de vontade e auto-esclarecimento. Você acha justo isto? Muitos preguiçosos não terão “tempo” de ler o livro. Quem não tiver “tempo” de ler o livro deve fazer uma redação no local de atendimento com o tema: O que é reforma íntima. Muita Apometria por aí joga pérolas a porcos, com devido respeito. Paternalismo, seja do governo, seja espiritual, não é aconselhado. Exceções devem ser avaliadas em cada caso.

 

Início da Seção de Apometria – Sugestão da sequência

1.Abertura dos trabalhos –

Elevar os pensamentos, fazer oração de abertura, prática bioenergética conduzida em voz alta ou ambas. Há grupos que o fazem sentados, há grupos que fazem de pé. Há grupos que se dão as mãos e há grupos que não. Há grupos que ao se darem as mãos, o fazem com as palmas direita e esquerda alternadas, a esquerda para cima (a que recebe) e a direita para baixo (a que doa). [1]

Particularmente recomendo fazer os trabalhos de energias com as auras e chacras dos participantes, mas é preciso saber, portanto, estudar o assunto é recomendável. Para simplificar, façam a MBE – Mobilização Básica de Energias e depois exteriorizem energias para o ambiente e alternem entre uma e outra umas cinco vezes [2].

Livro Mensagens de Ramatís

Livro Mensagens de Ramatís

 

2.Proteções do ambiente –

a.Evocar amigos espirituais (amparadores).

b.Criar a pirâmide (sugerimos contagem de um a cinco concentrando em cada vértice da pirâmide).

c.Criar uma malha energética no piso do ambiente (alguns chamam tela de prata).

d.Criar a anti-pirâmide (sugerimos contagem de -1 a -5 concentrando em cada vértice da pirâmide). Estas duas pirâmides acopladas impedem a entrada de espíritos negativos.

e.Criar a esfera de proteção por fora (em volta) das pirâmides.

f.Há grupos que adicionam anéis de proteção por fora da esfera. Há grupos que evocam elementais da água, fogo, terra e ar. Há grupos que criam um cristal colorido dentro da pirâmide. Tudo o que de fato influencia o psicológico, de fato influencia o bioenergético, portanto não há certo ou errado, cada grupo faz o que acha melhor para proteger seus trabalhos.

 

3.Limpeza do ambiente –

a.Antes da limpeza pesada, é de bom tom recolher todos os espíritos doentes que aceitam ser resgatados e auxiliados de imediato. É um resgate em massa que adianta o trabalho. São recolhidos e levados imediatamente as colônias de tratamento. Antes de recolhê-los joguem um jato de energias brancas (reconstituição do psicossoma e roupas), depois rosadas (amor, afeto, acolhimento, consolo) e verdes (anti-séptico). [3] As cores não são rigorosas.

Livro O Karma e suas Leis - Ramatis

Livro O Karma e suas Leis – Ramatis

b.Jogar um vento extrafísico no ambiente limpando todas as formas mentais negativas (há quem chame de vento solar, a mesma coisa). Imagine um vento energético forte, amarelo-vermelho-alaranjado higienizando a dimensão astral do ambiente dos trabalhos. As cores não são rigorosas.

c.Mentalize um cone de energias em rodopio de alta velocidade que suga tudo de negativo no ambiente. O que pode ter de ruim além de espíritos negativos que desejam atrapalhar os trabalhos? Podem existir larvas astrais (vibriões astrais, larvas mentais, larvas espirituais, larvas fluídicas, larvas energéticas, vermes astrais, vibriões mentais, bacilos psíquicos, larvas psíquicas, vibriões psíquicos) [4], artefatos de paratecnologia [5], mandingas e patuás extrafísicos [6], artificiais [7] e cascões astrais[8].

 

4.Atendimento dos pacientes –

Abra espaço para o pessoal da mesa e os médiuns de suporte falarem durante a seção. Podem estar captando algo importante. Descontração e bom humor é sadio, sem aura sisuda e circunspecta.

a.Dar um passe e dispensar o paciente da sala.

b.Abrir a freqüência do paciente em sua ausência. Aguarda-se a manifestação de seus obsessores nos médiuns de incorporação. Ao se manifestarem devem ser tratados com cordialidade. Cumprimenta-se e não é necessário citar nada “em nome de Jesus”, pois se o obsessor for oriental poderá nem conhecer este nome. É de bom tom não desejar impor suas referências espirituais (seu avatar preferido) a cultura alheia. Tenha flexibilidade, inteligência e universalismo, em alguns casos, em nome de Jesus, em outros, em nome de Buda, em outros em nome de Maomé, em outros em nome de Krishna, etc. Então converse amigavelmente para especular o obsessor.

c.Desliga-se a sintonia dos obsessores com a vítima.

d.A maioria dos indivíduos, sejam encarnados ou desencarnados, são carentes de afeto e possuem problemas psicológicos, portanto, os que possuem bom trato no relacionamento humano, navegam bem pelo discernimento psicológico e possuem prática no atendimento fraterno, são recomendáveis para lidarem com a maior parte dos obsessores. Os líderes são sempre mais técnicos, mais recalcitrantes, com mais força de vontade e pecam pelo orgulho e vaidade, portanto, não os incite neste ponto de seus egos, ao contrário, respeite o “poder” deles. Também é uma atitude fraterna. Nunca queira medir forças, mas compreender sem abandonar sua firmeza. Também não dê uma de bonzinho, fala mansa, que fica parecendo religioso perfeito e moralista e isto também irrita o obsessor, seja como um ser humano normal cheio de defeitos, que sabe disto, mas está tentando melhorar por esforço digno.

e.Os obsessores que se renderam, peça a eles mesmos que retirem todos os equipamentos extrafísicos e magias (mandingas, patuás, etc) que construíram, tanto na residência, quanto no lar, como no corpo astral (psicossoma) do paciente. Se eles não se renderem, ou seja, teimarem, plasme um espelho extrafísico na frente deles. Eles verão seu aspecto cadavérico ou animalesco e explique que é apenas uma reação kármica que estão colhendo por suas ações e, portanto, eles retirando os aparelhos e equipamentos do psicossoma de suas vítimas, estarão melhorando a si mesmos. Costuma dar resultados excelentes.

f.Ao teimar em se render, volta-se a alguma vida passada do obsessor em que esteve com a atual vítima para esclarecer os laços kármicos atuais e proceder as devidas explicações de quem tem culpa de quê e porque estamos nesta situação de perseguição atualmente.

g.Para reforçar o argumento de solicitação da rendição do assediador, o dirigente poderá fazer abrir um portal interdimensional, ou simplesmente plasmar a imagem da colônia espiritual (uma imagem linda) para o qual ele será levado e onde será bem tratado. Como são escravizados e humilhados por seus mestres tenebrosos nos umbrais, eles possuem muito medo de se entregar e de receberem vingança destes. A persuasão baseada na razão lógica é importante nesta hora. Devem ser convencidos que eles e mesmo seus mestres tenebrosos, são todos filhos de Deus, e todos serão respeitados quando recolhidos e que não há vingança a quem é recolhido.

h.Após a retirada dos equipamentos maléficos das vítimas, jatos de energia branca para limpar, reconstituir o psicossoma e vestir de roupas novas e brancas o obsessor. Dirigentes experientes aproveitam pontos energéticos (chacras da do planeta) para serem auxiliados na limpeza destes irmãos sofredores. Alguns evocam as energias do lago Tiberíades[9] onde Jesus fez muitas curas. Usa-se também gel balsamisante para curar as feridas de seu psicossoma. Outros locais eu desconheço. Alguns usam gel verde para curar e gel azul para aliviar e anestesiar.

i.Ao tratar com o obsessor, depois de rendido e antes de ser recolhido deve-se perguntar quantos e quais são os chefes que estão por trás da obsessão (Espectros e chefes de Legiões)[10]. Serão evocados, incorporados e tratados um a um ou em bloco conforme contexto. Há trabalhos que duram mais de uma hora. Não devem ser apressados.

j.Mas incorporar o último chefe que vulgarmente chamam de Mago Negro e outros chamam de Dragão é mais complicado. Geralmente conseguem fugir. São difíceis de serem incorporados nos médiuns, exigem reforço da oficina extrafísica, habilidade, autoconfiança e alto nível moral e ético do dirigente. A primeira coisa que estes fazem (e até mesmo seus subalternos mais espertos) é listar os erros, desvios e vícios dos encarnados sentados a mesa.[11] É constrangedor. É nesta hora que o dirigente tem que saber lidar, pois todos temos mais ou menos fissuras. Para retirar a força destes é necessário “alterar o spin” do chacra frontal e em alguns casos do chacra coronário também. Sugiro aos trabalhadores da Apometria que façam testes neste ponto exato para verificarem quais os resultados conseguidos ao se alterar o spin do chacra coronário de forma isolada e também combinada com o chacra frontal.

k.Outra forma de acabar com a força destes Dragões é retirar a “Iniciação” destes. São velhos magos, antigos feiticeiros, projetores, esoteristas, etc, iniciados em templos antigos do passado.  Então transporta-se este a seu passado no momento e local da iniciação e retira-se sua iniciação, suas roupas, amuletos e adornos de iniciado. O truque da plasmagem do espelho também ajudará. Mas espíritos deformados podem ter plasmagem falsificada por fora, além da aparência real deformada por dentro e é esta que deve ser revelada, para que fique com medo de sua própria aparência e se convença que o mal não compensa.

_____________________

NOTAS:

[0] Vide livro Estudos Espiritualistas – Ciência e Síntese Oriente Ocidente; [1] A pergunta é: há sentido nisso? Acreditamos que sim. Pois se cruzar as pernas ou braços nos trabalhos de energia atrapalha, se certas posturas do Ioga dinamizam resultados bioenergéticos, então nos parece razoável que certos procedimentos e posturas físicas podem também ajudar. [2] Vide CD Práticas Bioenergéticas Volume I. [3] Há grupos que aplicam estas energias em formas de jatos de luz, outros em forma de nuvens coloridas e outros em forma de gel. Tanto faz. [4] Larvas astrais são bactérias astrais e vibriões psíquicos são formas mentais criadas por monoideísmo, fixação mental contínua e doentia. Descrições de André Luiz (espírito) no capítulo 3 do livro Missionários da Luz (Chico Xavier), ao examinar mais de perto alguns candidatos ao desenvolvimento mediúnico:

“Como vemos, as larvas astrais surgem dos excessos e desequilíbrios físicos, emocionais e espirituais de toda sorte, pela repetição contínua de uma mesma conduta, física e/ ou mental, o que causa o acúmulo de energias mais densas em determinadas regiões do organismo, as quais se organizam na forma de colônias de microorganismos astrais.”

“As conseqüências são as mais variadas, podendo ir desde problemas físicos, graves ou não, até perturbações espirituais que, se não combatidas a tempo, podem se transformar em sérios distúrbios psíquicos, acarretando sérias complicações para o encarnado, nesta vida e nas próximas. Larvas astrais são bastante “aderentes” e se multiplicam com muita facilidade, bastando, para isso, que se lhes ofereçam as mínimas condições mentais e energéticas”.

“Dependendo da extensão do problema, serão necessárias muitas aplicações energéticas para limpeza, desinfecção e re-harmonização da região afetada, o que pode exigir a atuação de vários aplicadores, em várias sessões, para que estas colônias sejam enfraquecidas e não possam mais se expandir, vindo a desaparecer. Mas, como em qualquer tratamento físico, a colaboração do “paciente” é imprescindível, uma vez que estas larvas são criadas e alimentadas pelas energias geradas pelos seus próprios pensamentos e sentimentos. Assim, além das aplicações energéticas, é necessário que se oriente e conscientize a pessoa sobre como e porque mudar os seus hábitos mentais e as suas atitudes, garantindo que ela mesma não mais oferecerá condições para que estas larvas se instalem e espalhem.”

“Se larvas astrais são criações mentais, geradas a partir de pensamentos e sentimentos desequilibrados, a prevenção se faz, também aqui, pelo equilíbrio e o controle do que pensamos e sentimos. Não há outro meio. Como já dito muitas vezes, sintonia é a “alma” do universo. Tudo funciona segundo as suas leis e só viveremos com aquilo que nós mesmos criarmos ou atrairmos a partir do que geramos dentro de nós.”

[5] Paratecnologia – tecnologia astral seja para o bem ou para o mal, mas no caso aqui para o mal utilizado pelas trevas. Exemplo: chips negativos. Pode ser mecânica ou eletrônica, ou melhor, paramecânica ou para-eletrônica. [6] Da mesma forma que há mandingas, patuás, amuletos e talismãs no plano físico, há também no plano extrafísico e orientados para o negativo e o interesse maligno dos espíritos que os utilizam. [7] Artificiais são formas humanóides ideoplásticas (formas-pensamento ou morfopensenes) magnetizadas com determinados objetivos sombrios. [8] Cascões astrais são restos do corpo etérico de falecidos, porções de duplos etéricos de desencarnados densos que são aproveitados como baterias de energia para fazer o mal por entidades negativas. [9] O místico Lago Tiberiades, chamado antigamente mar de Kinneret e mar de Galiléia, tem 21 Km de extensão, 12 Km de comprimento, encontra-se a -210 m. do nível do mar e é atravessado pelo rio Jordão. Foi este o lugar onde Jesus chamou a seus apóstolos, onde conseguiu uma pesca milagrosa e onde caminhou pelas suas águas. [10] Livro Legião – Um olhar sobre o reino das sombras, de Robsom Pinheiro, pg. 461. [11] Vide outro artigo deste autor chamado Resposta as Trevas no grupo Amor Consciencial – http://br.groups.yahoo.com/group/amorconsciencial/

Dalton Campos Roque www.consciencial.org – este é trecho retirado do CD Apometria e Espiritualidade

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.---- "Se você não quer ser criticado, pelo amor de Deus, não crie nada novo./ A única maneira de pensar fora da caixa é inventar um jeito de sair dela./ Se você quer inovar, deve estar disposto a ser incompreendido./ O fracasso e a inovação são inseparáveis." - Pensamentos de Jeff Bezoz CEO da Amazon internacional

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)