REENTRANTES EXISTEM?

REENTRANTES EXISTEM?

Embora pouco conhecida, esta é uma ficção relatada por alguns com bastante convicção argumentando que a vivenciaram. É o caso de pessoas que se dizem terem entrado – ou reentrado – num corpo já mais desenvolvido no limiar do desencarne deste. Entram num corpo em meia idade para não precisarem reencarnar e serem educados do ponto zero, então escolhem um corpo mais maduro e imediatamente após o desencarne do dono original eles entram no corpo assumindo a vida do ser recém-desencarnado.

Se fosse possível um desencarnado, espírito, consciência extrafísica entrar num corpo “vago” e ainda vivo e em bom estado como ele faria para “soldar” o cordão de prata já que espírito não possui cordão de prata?

Como ele faria no relacionamento prático com a família, amigos e trabalho do recém saído do corpo, já que a memória se vai com o dono original? Ele traria outras e novas memórias com outra e nova personalidade!

Haveria uma inadaptação natural além de ser totalmente antiético caso haja progenitores, parentes ou amigos cuidando da vida naquele “corpo”. Um ser com esta pretensa capacidade energética – que observo teoricamente como sendo superfaraônica – teria que ter a kundalini total, ampla e irrestritamente desperta com todos os chacras, nadis e grantis abertos – grantis são nós desaceleradores da kundalini. Então a pessoa teria que ser capaz de se teleportar, de transmutar qualquer material, levitar, atravessar a matéria sólida, ficar invisível, adormecer multidões, fazer curas “milagrosas” e gerar um imenso cabedal de conhecimento cartesiano e consciencial. Será que minha perspectiva está exagerada? Eu vejo assim.

 

Postas estas considerações, cito ainda a questão 345 do Livro dos Espíritos de Allan Kardec em sua literalidade:

“345 – A união entre o Espírito e o corpo é definitiva a partir do momento da concepção? Durante esse primeiro período o Espírito poderia renunciar em habitar o corpo designado?

A união é definitiva no sentido que um outro Espírito não poderia substituir aquele que está designado para esse corpo; (…)

O que você achou?

Sobre o(a) autor(a)

Dalton Campos Roque - auto intitulado como "Tio Dalton" de forma irreverente, sempre bem humorado e brincalhão. Formado em Engenharia Civil, pós-graduado em Estudos da Consciência com ênfase em Parapsicologia e em Educação em Valores Humanos. Manifestou eventos paranormais e mediúnicos desde o berço e foi criado neste meio, pois seu pai e dois irmãos também manifestavam fenômenos parapsíquicos ostensivos. Começou a aprender com o pai (que é médico e Parapsicólogo) Parapsicologia e Hipnose a partir dos 14 anos de idade. ----- Professor de Informática, espiritualista universalista, médium intuitivo, curioso e espontâneo em desconstruir falácias religiosas, espiritualistas e "New Age's". ----- Curte Rock Progressivo, Rock pesado, música New Age e músicas mais espirituais em geral, adora filmes de ficção científica e ação. Curte eletrônica, áudio, física e matemática. ----- É simples, irreverente, se denomina "caipira" e "sente muitas saudades de seu planeta". ----- O que mais aprecia é escrever, aprender, criar "coisas" novas e originais e organizar conhecimento com tendências mais científicas. Detesta o misticismo exacerbado New Age, o que considera uma desinformação. --- -Me ame quando eu menos merecer, pois é quando mais preciso.

Deixe um comentário

Comentário (requerido)

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Nome (requerido)
E-mail (requerido)